21 de julho de 2014

Resenha: Will & Will - David Levithan e John Green

Título: Will & Will (Will Grayson, Will Grayson)
Série: Will Grayson, Will Grayson
Autor: David Levithan / John Green
Editora: Galera Record
Ano: 2013  
Páginas: 352
Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

 

Quando comprei esse livro tinha uma ideia totalmente diferente do que realmente ele realmente apresenta. Eu acreditava que os dois Will seriam gays, mas, quando comecei a ler notei que estava complemente enganado e acreditem amei estar enganado.

Na história podemos ver que os dois Will são totalmente insatisfeitos com a vida que levam e não aceitam isso. Will Grayson (de John Green) é um típico estudante, mas com um diferencial, seu melhor amigo Tiny que além de ser grande (de verdade), ainda é a pessoa mais que gay que ele conhece. Will usa de duas regras para encarar a vida: "1. Não se importar muito com nada e 2. Calar a boca". Assim ele não sofre e reprime seus sentimentos.

O Will Grayson (de David Levithan) é gay, sofre de depressão, não confia e não aceita ninguém nem mesmo sua mãe, ele tem apenas uma amiga, Maura e nem mesmo confia nela para dizer o que realmente sente, mas, há uma pessoa em que ele confia, Issac um garoto que ele conheceu na internet e é quando eles marcam um encontro para que possam se conhecer, que as vidas dos Will Grayson começam a se entrelaçar.
– Quem é você?
Eu me levanto e respondo. – Hã, eu sou Will Grayson.
– W-I-L-L G-R-A-Y-S-O-N? – pergunta soletrando impossivelmente rápido.
– Hã, sim – digo – Por que a pergunta?
O garoto me olha por um segundo, a cabeça inclinada como se pensasse que eu poderia estar passando um trote nele.
Então finalmente diz:
– Porque eu também sou Will Grayson.
O livro intercala os dois personagens, cada um narrando um capítulo. Não é difícil diferenciar qual Will está narrando, pois os capítulos do Will (de Levithan) estão escrito em letras minúsculas. O texto escrito dessa forma me incomodou um pouco, mesmo sabendo que o texto foi escrito assim por que era a forma como o personagem se via pequeno.

Will & Will é definitivamente um dos livros mais apaixonantes que já li, simplesmente não consegui parar de ler. Simpatizei bem mais com o Will (de Levithan) talvez pelo fato de ele ser gay. E como é sabido ser gay realmente não é fácil, principalmente quando não se tem apoio nem se sabe em quem confiar para conseguir tal apoio o que torna o personagem tão revoltado com o mundo.

Claro que o Will (de Green) tem seus problemas, mas, acredito que todos os entraves que passou durante a história é causada por sua indecisão e falta de tato. Ele se reprimiu tanto usando a suas regras, que chegou ao ponto de não saber ou entender mais o que estava sentindo.

Um personagem que rouba a cena é Tiny, carismático e divertido ele foi o causador de várias das minhas risadas, adorei o fato dele não se importar com o que o pessoal falava tanto dele quanto de sua amizade com o Will (de Green).

O livro trata de amor, mas, de toda forma de amor, do amor em sua essência. Amor entre amigos, amor hétero, amor gay e amor familiar.

Classificação:



A Galera Record relançou esse ano o livro com uma capa alternativa, depois da queixa de alguns leitores que não simpatizavam com a capa da primeira versão. Eu acho as duas capas lindas, mas ainda assim prefiro a primeira, a segunda transmite uma ideia diferente da proposta do livro.





Ahhh antes que eu esqueça! "Meu nome não é Will Grayson, e eu te aprecio, Tiny Cooper."

2 comentários:

  1. Ahhh eu também estava enganada sobre o livro, e certeza que lerei! Faz todo o sentido a parceria!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Gio eu amei o livro!! Fiquei sem reação quando terminei de ler de tão boa que a leitura foi para mim!

      Xo Gio!!

      Excluir