30 de dezembro de 2014

1st Annual Papyrus Awards


Oi gente!!! Hoje trago para vocês uma nova categoria (anual) do blog, o Papyrus Awards! Por que Papyrus Awards? Escolhi esse nome, pois o papiro foi o primeiro material usado para a escrita. Eu tive a ideia ao visitar outros blogs e ver as retrospectivas deles, mas quis fazer algo "diferente" quanto a minha leitura anual. A nova categoria segue o estilo de premiação, teremos os indicados (podendo variar dependendo da categoria) e um vencedor. A maior reclamação nos blogs que visitei era escolher a penas um livro, a minha ideia é fazer com que isso não aconteça.

Conheçam os indicados e vencedores do ano!
E o vencedor é: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo!
Eu li e adorei muitos livros esse ano, mas nenhum fez com que eu ficasse maravilhado como fiquei ao ler Aristóteles e Dante, não sei o que ou como aconteceu, mas minha conexão com o livro foi perfeita, eu me apaixonei pela escrita do autor e por seus personagens.
E o vencedor é? Dezesseis Luas (e saga)!
Dezesseis luas com toda a certeza foi a minha maior decepção do ano, eu vi o filme e fiquei muito interessado, mas, pela primeira vez na história encontrei um filme que é melhor do que o livro, eu ainda tentei dar uma chance e ver se com o passar dos livros as coisas melhoravam, mas isso não aconteceu.


E o vencedor é: A Promessa do Tigre!
Eu li vários livros de contos esse ano, mas foi A Promessa do Tigre o que mais chamou minha atenção, a Colleen desmistificou a ideia que eu tinha sobre a personagem da Yesubai e puts eu não esperava por isso, esperava que ela fosse me dar motivos para odiá-la ainda mais, mas ela me fez cair de amores por ela.

E o vencedor é: David Levithan!
Sinceramente essa foi uma categoria difícil, eu amor o Rick adoro a forma como ela trata a mitologia seja ela qual for, o Benjamin me surpreendeu com Aristóteles e Dante, e quem não se apaixonou por A Seleção? Mas o David Levithan se destacou para mim esse ano, eu li quatro livros dele e gostei de todos, adoro a forma que ele escreve e como ele faz personagens carismáticos. Mal posso esperar para ler mais livros dele.
E o vencedor é: Almanova!
Outra categoria difícil, quem já pegou qualquer um desses livros na mão sabe do que eu estou falando, todos possuem uma capa muito bonita e caprichada, dentre todas minha maior dúvida ficou entre Ari e Dante e Almanova, mas não tive como me negar a minha primeira paixão do ano, eu comprei Almanova sem nem ao menos ler a sinopse confiando apenas na capa maravilhosa que o livro tem, e não me arrependi.
E o vencedor é: O Amor Pode Ter Asas!
Essa foi outra categoria difícil, não porque tenho muitos livros de capas feias, mas porque eu geralmente não compro livros com capas que não agradam meu olhos, mas as vezes é necessário fugir a regra. Mas a pior capa do ano foi O A mor Pode Ter Asas porque a arte é simples demais, parece que fizeram de qualquer jeito e que assim ficaria bom.
E o vencedor é: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo!
Como escolher o melhor título? Não é realmente uma coisa muito fácil. Esses foram os títulos que mais se destacaram esse ano, mas Ari e Dante foi escolhido por ser o que traz uma conexão maravilhosa com história e claro por toda a metáfora por traz dele.
E o vencedor é: A Breve Segunda Vida de Bree Tanner!
Escolher o pior título não é mais fácil que escolher o melhor, acho que títulos ruins são queles que entregam mais do que devia ou não tem uma conexão legal com a história. A Breve Segunda Vida de Bree Tanner foi o escolhido porque o titulo foge completamente do padrão usual da saga e puts já esta dizendo não crie afeto por ela VAI MORRER! P.S. Não me julguem por ler Stephanie Meyer.


E o vencedor é: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo!
Escolher o melhor final é fácil e difícil, muitos livros me fizeram cair de amores e festejar por terminar como eu queria (A Escolha é um exemplo). Mas o melhor final e mais surpreendente foi o de Ari e Dante, O autor faz mistério até as últimas páginas e eu fiquei simplesmente atônito com a maneira linda e perfeita que ele finalizou o livro.
E o vencedor é: Entre Irmãos!
Essa é definitivamente uma categoria fácil, afinal quando a gente fica desgosto com o final do livro, não há quem nos faça mudar de ideia e foi isso que aconteceu com Entre Irmãos, o livro em si é maravilhosa, a narrativa empolgante e envolvente, mas quando chega no final, você fica feito bobo aguardando por respostas que não vão chegar, e nossa prefiro um final desagradável a um final sem resposta! Procurei o autor (sim eu dei uma de Augustus Waters), mas ele em vez de aliviar minhas dúvidas me criou outras novas.


E o vencedor é: A Seleção!
Ahh minha gente a melhor do ano com toda a certeza foi A Seleção, que trabalho primoroso da Kiera ao criar essa história maravilhosa, eu simplesmente não conseguia parar de ler os livros, me apaixonei por America assim que ela se apresentou, e claro pelo príncipe Maxon que roubou meu coração para a série de vez.
E os vencedores são: A Esperança Parte I e Game of Thrones!
Eu fiquei bobo com a quantidade de adaptações cinematográficas  que eu assisti esse ano, algumas eu só descobri que eram adaptações depois de ver! Mas dentre todas A Esperança parte I foi a que mais se destacou, as criticas foram positivas e eu adorei o filme e todo o clima e pré-guerra.
Já quanto a séries de TV notei que também vejo muitas que foram adaptadas, tanto de livros, quanto de quadrinhos e até mesmo de filmes, mas definitivamente não tem como superar Game of Thrones, a série é de uma qualidade imensa e adapta bem os livros de George Martin, não é atoa que ela é uma das series mais populares e rentáveis da atualidade.
E o vencedor é: Will & Will!
Will & Will foi o livro que mais me surpreendeu esse ano, primeiro porque ele já iniciou me dando um tapa na cara, mostrando que a história não caminharia como eu imaginava, segundo ele foi minha primeira experiência com literatura gay e puts ADOREI, e por último por ter sido o livro em que eu descobri David Levithan, não preciso dizer mais nada.
E o vencedor é: Harry Potter e o Cálice de Fogo!
Alguém ainda tinha alguma dúvida? Sinceramente são poucos os livros que se equiparam ou superam o universo Harry Potter e não li nenhum desses esse ano, quem me disser que nunca se imaginou indo a Hogwarts eu digo que é MENTIRA!

E o vencedor é: Fernando!
Foram muitos protagonistas, tudo bem que a maioria não foram masculinos, mas ainda assim muitos deles foram marcantes. Mas o que mais me tocou foi o Fernando, nele temos um personagem mais real e humanizado, com todas as dores e alegrias (não muitas) da vida, fiquei encantado por ele e queria tirar ele do livro para poder cuidar dele.
E a vencedora é: America!
Esse foi o ano das protagonistas femininas e como elas me encantaram e algumas claro me fizeram muita raiva, mas America é o mesmo perfeito de encanto e raiva, aquela personagem que quando acabamos o livros, no pegamos imaginando o que ela estaria fazendo. America me conquistou na hora em que se apresentou e nunca vou consegui esquecê-la.
E o vencedor é: Tiny Cooper!
Tiny é um dos personagens mais encantadores e carismáticos que já conheci em meu tempo de leitor, ele foi chegando, chegando e se jogou em meu colo e disse: agora você vai me amar e foi exatamente o que fiz! É basicamente impossível não apreciar Tiny Cooper.
E a vencedora é: Ridley!
Eu sei gente! Eu disse que me decepcionei coma saga Dezesseis Luas, mas sinceramente não tem como não se apaixonar por Ridley ele é uma dos fatores que deixam os livros melhores, ela é decidida e predestinada e é exatamente isso o que mais me atrai nela, para mim ela sempre teve postura de protagonista, não é atoa que foi criado um spin-off baseado nela.
E o vencedor é: Lauire!
Tiny poderia ter muito bem vencido essa categoria, mas Laurie com certeza merece vencer essa, servir como alívio cômico não é fácil as vezes pode ser demais ou de menos, mas isso não acontece com Laurie, ele traz as risadas no momento certo, fora isso o que mais me encanta no personagem é que mesmo passando por todas as dificuldades que passou ele não perde o sorriso e tom zombeteiro.
E o vencedor é: Maurício!
Acho que Maurício é o pior tipo de vilão que existe, ele consegue ser nocivo de qualquer jeito, não importando se está vivo ou morto (situação dele), ele é daqueles personagens tão peçonhentos, que até ele mesmo sofre com o próprio veneno, não houve vilão pio que ele esse ano.
E os vencedores são: Aristóteles e Dante, America e Maxon!
Ahhhhhhhhhhhh essa foi a mais difícil, e não consegui escolher apenas um vencedor e essa categoria tem um empate! Simplesmente torci durante todos os livros por Maxon e America, mesmo quando tudo parecia que ia dar errado eu sempre confiei neles e já com Aristóteles e Dante vi o relacionamento deles nascer e se desenvolver de forma sublime durante a leitura não conseguiria deixar eles também de fora.



Como todo mundo sabe as melhores premiações acontecem em janeiro (Oscar, Grammy, Golden Globe), e esse é outro conceito da postagem, caso você queira reproduzir essa categoria em seu blog, não precisa fazer correndo até amanhã, fique a vontade você tem o mês de janeiro inteiro para fazer isso!!

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Oie Gustavo quanto tempo!!! Que bom que você gostou da postagem!!!

      Xo

      Excluir
  2. Resumindo: Nunca lerei Dezesseis Luas nem que me obriguem!
    Bom, onde mais eu posso concordar é no setor adaptação, pois alguns eu li devido a adaptação estar quase na estreia... Nas indicações da série A Seleção concordo com todas!
    Entrei em caso de necessidade para ler algo do David Levithan!

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkk Você notou que ele não foi indicado somente a categorias ruins!! As adaptações foram linda!! A Seleção é muito amor, tenho quase certeza que ano que vem a série vai aparecer de novo! E vai ler segunda feira to enviando o seu livro do Levithan!!

      Xo

      Excluir
  3. Adorei a tag e as escolhas. Meu Deus, de novo você falando sobre o final de "Como Eu Era Antes de Você". Eu estou querendo ler ele, porém agora estou adiando por causa desse final, por favor, me diga que não é nada triste (ou que o casal termina juntos lol). Comprei o livro só por causa da sua resenha, agora preciso reler de novo para me lembrar o que me deixou com tanta vontade de conhecer a história. Xx

    Blog | Paixonites Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh Natii obrigado!! Eu não vou falar nada sobre o final do livro, só vou te dizer que é uma leitura maravilhosa e acredito que você vai gostar!!

      Xo

      Excluir