30 de junho de 2015

Resenhando Filme: Tomorrowland - Um Lugar Onde Nada é Impossível

Título: Tomorroland - Um Lugar Onde Nada é Impossível (Disney's Tomorrowland: A World Beyond)
Direção: Brad Bird
Gênero: Aventura
Duração: 129 min. 
Lançamento: 4 de Junho de 2015
Casey Newton é uma adolescente com enorme curiosidade pela ciência. Um dia, ela encontra uma pequena peça que permite que se transporte automaticamente para uma realidade paralela, criada por Frank Walker, um ex-garoto prodígio que hoje está desiludido.






Logo que começou a promoção do filme, eu fiquei bem interessado e decidi de todas as formas assisti-lo, a premissa era simplesmente fantástica e a imaginação rolou solta, demorei um pouco para conseguir ver, mas enfim consegui.

Casey é uma curiosa, ela sempre quer saber o porque das coisas, descobrir se há como consertar o que está errado, mas nem sempre isso é bem visto e é assim que Casey acaba sendo presa, ao ser liberada ela percebe que há um botton entre os seus pertences que ela nunca tinha vista, chegou até a pensar que o policial estava errado, mas a surpresa veio quando ela tocou o botton.

Ao tocar o botton ela é transportada para um lugar incrivelmente tecnológico e avançado e assim ela vai descobrindo o local e ficando cada vez mais maravilhada com que vê, mas, aqui não passava de uma propaganda do lugar, e isso deixou Casey ainda mais curiosa e nesse momento que aparece Athena, uma androide recrutadora e leva Casey até Frank a única pessoa capaz de levar Casey a Tomorrowland.

O encontro não é dos mais fáceis Frank fica muito irritado quando vê a garota em sua porta ainda mais quando descobre que foi Athena que a deixou ali, mas Frank muda de ideia quando percebe que talvez a robô esteja certa e Casey, realmente possa fazer as coisas mudarem e assim modificar ou consertar Tomorrowland trazendo-a de volta ao seus melhores momentos.

Até agora não consegui reagir a esse filme para ser sincero, e não estou falando de forma positiva, é inegável que a produção do filme foi maravilhosa, os efeitos especiais estão simplesmente fantásticos e os atores se encaixaram perfeitamente em seus papeis, destaque para Raffey Cassidy como Athena, fiquei completamente encantado pelo que vi, mas o filme tem um ritmo lento e as vezes bem chato, o roteiro em interessante e ao mesmo tempo sem graça para uma produção tão grande e fantasiosa.

Não posso dizer que o filme é ruim, porque ele não é, na verdade acho ele mal exposto, ao terminar o filme fiquei ué já acabou é isso? Ficou parecendo que ali era só o começo e que tinha mais a vir, mais esse que não acontece e provavelmente não vai acontecer já que o filme flopou horrivelmente causando certo prejuízo para a Disney.

Tomorrowland - Um Lugar Onde Nada é Impossível é um filme bonito e muito bem produzido, mas peca em seu roteiro lento e meio chato, quando tinha muito mais a oforecer, mas ainda assim vale a pena assistir num dia sem nado o que fazer!

Observações:
— Athena mulher sou seu fã!;
— Porque homens são tão bobos;
— Cuidado com a Coca Cola, não façam igual a Casey;
— Ahhh o amor, sempre construindo e claro destruindo também!!;
— Gente os efeitos especiais são realmente maravilhosos;
— Torre Eiffel, quem diria;
— Se há 0,01% de chance então ainda há salvação.

Classificando:


Xo 

7 comentários:

  1. Quando vi o trailer do filme pela primeira vez, também achei o mesmo que você: uma produção linda, fantástica, mas sem uma história propriamente dita, sem um clímax. Eu não estava muito interessada para ver o filme antes e muito menos agora :-/

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o filme!!! Desde o início até o final, o filme apresentou uma sequência envolvente e ao mesmo tempo surpreendente!! Vale a pena assistir!! Ótimas atuações, em especial a Raffey, que interpretou Athena

    ResponderExcluir
  3. Oi Ali, já li opiniões diversas sobre esse filme, uma delas até que positiva mas senti que a pessoa se encantou mais com o universo apresentado do que com o desenrolar do filme propriamente dito. Levando em conta que você um cinéfilo de carterrinha acho o filme lento eu prefiro nem arriscar, tenho graves problemas em ficar parada em frente a TV ou telão ou o que for para ver um filme, a não ser que eu esteja realmente interessada, então dessa vez eu passo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, estou bem curiosa com relação a esse filme, parecia ser muito bom. Agora fico na dúvida entre assistir ou não mas acho que não vou assistir. Bjus.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu tava igual vc! Doidoooo pra ver o filme, mas a crítica realmente falou mal demais. E vc sai mesmo com aquela sensação de ta faltando um pedaço uai... Como assim???
    Pela sinopse é mega interessante mesmo.. Acho q eles quiseram enrolar pra ter um segundo filme.. Sei la.
    Bom, ainda vou ver o filme pra tirar a prova, mas ja to vendo q vou ser do time: affff! Hahaha
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi, Alisson!
    Gostei de saber que os efeitos ficaram ótimos, mas acho que não vou assistir. Gosto de coisas acontecendo toda hora e esse roteiro lentinho não vai me agradar.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que vi aqui no teu blog falando sobre esse filme e que chato que tu não gostou... O universo do mundo paralelo parece ser tão bom! Não tenho dúvidas que os efeitos são ótimos, mass meio que desanimei aqui. Pelo que tu falou, é daqueles filmes "ocos", vazios... Ainda vou assistir, claro, dar uma chance, mas vou sem tanta expectativa.

    ResponderExcluir