17 de julho de 2015

#SemanaDavidLevithan: Resenha Premiada: Dois Garotos Se Beijando - David Levithan

Título: Dois Garotos Se Beijando
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 224
Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de dois meninos se beijando são Craig e Harry. e esse não é um beijo qualquer: eles estão tentando quebrar o recorde mundial do beijo mais longo. É preciso muita coragem, pois estão do lado de fora da escola, ao ar livro, rodeados por câmeras e por uma multidão, que em parte apoia e em parte repudia o que estão fazendo. Craig e Harry não são um casal, mas já foram um dia.
Peter e Neil são um casal. Seus beijos são diferentes. 
Avery acaba de conhecer Ryan. Estão naquela fase insegura de descobrir o que vem pela frente. Avery precisa decidir como revelar a Ryan que é transexual, mas está com receio do que ele não o aceite depois disso. Cooper está sozinho. Passa suas noites em claro, no computador, criando vidas falsas online e seduzindo homens que jamais conhecerá na vida real. Mas quando seus pais descobrem seu passatempo proibido, o mundo dele desaba.
Cooper sabe que não pode voltar para casa e para a ira do pai, e suas opções estão se esgotando. Cada um desses meninos tem uma situação diferente. Alguns contam com o apoio incondicional da família, outros não. Alguns sofrem com o bullying na escola, outros, com um coração partido. Mas, bem no centro de todas essas histórias paralelas, está o amor. E, através dele, a coragem para lutar um mundo onde esse sentimento nunca seja sinônimo de tabu.

Bom como não começar essa resenha sem elogiar David Levithan? Vocês já devem estar cansados de saber que sou completamente maravilhado pela escrita de dele e suas histórias sempre me encantam e me pegam de jeito, quando a Galera divulgou o lançamento de Dois Garotos Se Beijando eu simplesmente fui a loucura, simplesmente precisava ler o livro.

Os fantasmas ou espíritos da geração gay passada narram a história de nossos personagens, e enquanto narram eles transmitem todo o sofrimento que passaram, seja com a família, com amigos, com amor ou com algo muito pior a AIDS, que assolou e destruiu muitas vidas, principalmente entre o meio LGBT na geração passada.
"Houve uma época que éramos como vocês, só que nosso mundo não era como o seu. Vocês não fazem ideia do quanto chegaram perto da morte. Uma geração ou duas antes, e vocês talvez estivessem aqui conosco"
Somos apresentados a nossos personagens que são Neil e Peter, Harry e Craig, Ryan e Avery e Cooper, cada personagem tem sua história contada pelo espíritos da geração passada, eles vão nos mostrar como as coisas melhoraram para a comunidade LGBT, o que ainda continua igual, através das histórias de nossos protagonistas.

Harry e Craig são amigos, mas eles já foram namorados, eles passaram por um tempo difícil, mas conseguiram se reaproximar, são eles quem protagonizam o beijo, eles tentam não só quebrar o recorde mundial, mas também quebrar alguns tabus, eles também estão fazendo isso por seu amigo Tariq, mas existem algumas complicações, a família de Harry sabe que ele é gay e o apoia, mas a família de Craig não e isso pode gerar alguns problemas, isso sem contar claro os manifestantes que repudiam a atitude deles.
"São 10h45. Craig Cole e Harry Ramirez estão planejando seu grande beijo. Meses de preparação levaram a esse beijo, e aqui estão eles, na noite de véspera. "
Neil e Peter são o nosso casal apaixonado da história, eles se completam e vivem uma relação amistosa com seus altos e baixos, mas diferente de família de Peter que trata a homossexualidade com importância, a família de Neil sabe que tem um filho gay, mas esse assunto nunca é tocado em casa e isso o magoa.

Ryan e Avery se conheceram numa formatura de ensino médio gay, foi basicamente paixão a primeira vista, e eles não resistem e resolvem se conhecer melhor é quando os segredos são expostos
os medos de não ser aceito aparecem.

E por fim temos Cooper ele vira noites em sites de relacionamento flertando com vários homens, sempre as escondidas, mas num dia de descuido seus pais descobrem o que ele faz e a reação de seu pai o faz fugir sem rumo, Cooper sempre se sentiu sozinho, como se a vida não tivesse sozinho, as pessoas fossem nada.
"São 8h43 da mesma noite de sexta-feira, e Cooper Riggs não está em lugar nenhum. Está no quarto, sozinho, e parece ser lugar nenhum. Ele poderia estar fora do quarto, cercado de pessoas, mas a sensação ainda seria a de lugar nenhum. O mundo aos olhos dele é insípido e chato. Todas as sensações vazaram dele, e sua energia escapa pelos corredores movimentados de sua mente, provocando um barulho furioso e frustrado."
Eu sinceramente não sei se vou conseguir me expressar completamente bem, mas eu apenas ADOREI o livro, a leitura é muito gostosa e simplesmente não da vontade de largar o livro e acreditem se quiser o livro não é dividido em capítulos ele apenas segue a história e ainda assim não é cansativo. Levithan nos mostra de forma muito bela e reverenciosa toda a temática abordada pelo livro e isso simplesmente me encantou, novamente e mais uma vez.
"Sabemos que alguns de vocês ainda sentem medo. Sabemos que alguns de vocês ainda estão em silêncio. Só porque está melhor agora não quer dizer que é sempre bom."
A capa do livro gerou uma grande polêmica, para quem não sabe a capa original tem a imagem de dois garotos se beijando, e o pessoal estava fazendo barulho dizendo que a editora havia feito uma censura com essa capa. Eu sinceramente não gostei da capa, não pela "censura" feita pela editora, mas, porque não a achei bonita, mas depois de fazer a leitura, eu simplesmente cai de amores por ela e é impossível não dizer que ela faz todo o sentido com a história. 

E mais um vez o David Levithan veio e me deu um tapa com esse livro maravilhoso, mostrando mais uma vez porque eu sempre amo os livros dele. Dois Garotos Se Beijando foi lançado em 2013 nos EUA e é baseado em fatos reais, o livro recebeu um Stonewall Book Award e um Lambda Literary Awards, os dois atribuídos a obras publicadas sobre temática LGBT e foi indicado ao National Book Award e isso só mostra o quanto o livro e Levithan são fantásticos.

Eu simplesmente tinha uma expectativa enorme quanto a esse livro, por ser uma obra de David Levithan, por ter uma temática que eu adoro e me identifico, e mais uma vez recebi um livro que ultrapassou o que eu esperava, me emocionou, me fez rir, ter raiva, e claro torcer pelos personagens, porque eu me vi  em cada um deles, em cada situação em todas as dificuldades e alegrias. Então como não amar esse livro? E o autor que o idealizou?

Dois Garotos Se Beijando foi uma leitura maravilhosa, repleta de emoções e com certeza estará entra as melhores leituras de 2015 isso se eu conseguir ler algo melhor. Bom, passei a achar a capa maravilhosa depois da leitura simplesmente perfeita, a diagramação do livro é boa, não encontrei nenhum erro ortográfico e a fonte tem um tamanho agradável para a leitura.

Classificando:





Regras Gerais:
• Será apenas 1 ganhador;
• Para concluir a opção do Facebook é necessário Curtir a página do blog;
• O sorteio vai de 17/07/2015 até 17/08/2015;
• Não serão aceitos perfis utilizados unicamente com fins promocionais;
• É obrigatório ter endereço de entrega no Brasil;
• A responsabilidade do envio dos livros é do blog Re.View e nos reservamos ao direito de enviar o prêmio em até 45 dias úteis;
• O vencedor terá o prazo de 48 horas para responder ao e-mail com os dados necessários para o envio dos prêmios;
• O blog não se responsabiliza por extravio, danos nos pacotes ou endereço de entrega inválido;
• Em caso de dúvidas, deixe um comentário.
a Rafflecopter giveaway

17 comentários:

  1. Pois bem, eu continuo achando a capa feia por ser feia mesmo, quem sabe se eu ler eu mude de ideia como você. Só a sinopse já me chamava a atenção, agora com a resenha tenho certeza que quero ler. Você sabe que só li Will e Will do autor até hj e não gostei tanto assim mas eu sinto que algum livro dele ainda vai me conquistar totalmente. Achei curioso não ter capítulos, não fica muito extenso a coisa toda não?
    Bela resenha meu bem, beijos ♥

    ResponderExcluir
  2. Como todos os livros do David esse traz uma temática totalmente relevante para a sociedade atual e em voga nos círculos de discussões. Aliás, esse comprometimento do autor com temas que interessem a um coletivo e que enriqueçam o leitor é uma das coisas que eu mais admiro nele. Além da premissa pra lá de convidativa, e uma forma de construir a narrativa completamente exclusiva do autor, a história me parece ser fluida e comovente, cheia de inspiração para quem quer que a leia. Com certeza mais um livro desconcertante de tão incrível! Vou participar da promoção, sem dúvida!

    ResponderExcluir
  3. Olá! bem eu gostei do David Levithan no Will e Will, e sempre tive vontade de ler Todo Dia. Assim que lançou o Dois garotos se beijando, eu gostei tbem da sinopse, mas não tinha lido resenhas ainda sobre o livro... Adorei a sua! nos motiva ainda mais a ler o livro! Não sabia tbem que foi baseada em fatos reais, mas hoje, oque mais vimos é o bullying nas escolas e mais ainda em casa, onde é mais triste! Quero muito saber como o autor mostra isso. Sobre a capa, eu tbem não acho muito bonita não..... mas né.. nunca se julga nada nem ninguem pela capa! =) bjos

    ResponderExcluir
  4. OI, acho muito legal a abordagem de temas como esses, já que hoje em dia há muito preconceito em relação a ser gay ou a ter AIDS. Os personagens parece ser pessoas incríveis, daqueles que nos cativam.

    ResponderExcluir
  5. Uau, que resenha, hein? Amei!!
    Achei interessante o livro falar da geração LGBT passada. Que estranho o livro não ter capítulos! rs Mas que bom que a leitura não ficou cansativa com isso.
    Bjo, Alisson <3

    ResponderExcluir
  6. Cada vez que vejo uma resenha a respeito do David, me dá mais vontade de conhecer a escrita dele.
    Tão bem falada, fora que trás uma ideia diferente de muitos autores.
    Só não gostei muito da capa, acho que deveria ser em desenho, ficaria bacana haha
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita do David Levithan, é ótima, curto muito a temática LGBT, a história parece ser bem emocionante e essa resenha me deixou ainda mais interessada em conferi isso tudo que você está dizendo.

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conheço a escrita do autor... mas depois de ver tantas resenhas e comentários positivos a miha vontade de ler seus livros só aumenta..

    já tenho alguns de seus livros, mas o mais desejado é Todo dia.. que eu ainda não tenho.

    O livro Dois garotos se beijando parece ser ótimo e pelo que entendi conta a história de vários personagens fantásticos.. um livro sobre o amor, relacionamentos, superação de obstáculos, perdas.. logo, logo irei ler.

    ResponderExcluir
  9. Eu não sabia sobre a polêmica da capa original, mas até que gosto dessa. Ainda não li esse livro, mas depois de Will & Will quero ler todos os livros dele pq virei fã. E vc fala sempre com tanto amor e admiração que contagia mais ainda. Vou participar do sorteio ;)

    ResponderExcluir
  10. Hello!!!
    Então, eu não conhecia as obras do David Levithan, mas vi mta gente comentando sobre esse livro e resolvi ir atrás para saber qual era do livro pra tanta gente gostar, hehe... tenho o livro e eu gosto demais da capa, acho que ela em si ja passa um mensagem que podemos esperar so o melhor do livro.
    Alisson, vc é a pessoa que mais gosto do David Levithan mesmo!! Não conheço outro fã igual a vc! Merece conhece-lo pessoalmente viu!
    Ameiii a resenha, acho que para quem nao conhece, deveria pelo menos ler esse livro.
    Apesar de já ter o livro, clarooooooooo que vou tentar ganhar mais um e presentear alguem com esse livro lindo!
    Bjus

    ResponderExcluir
  11. Oiieee
    É tão bom quanto um livro nos prende, nos encanta, nos envolve, fico muito feliz que o livro tenha sido melhor do que o esperado, essa sensação é muito boa, você esperar muito de algo e ele ser melhor do que isso hehehe, irei ler se possivel esse livro, e creio que vou gostar muito.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser muito bom e é sempre bom quando o livro nos prende na leitura. Ainda não li nenhum livro do David, estou pensando em começar primeiro pelo Will e Will
    http://viajandopelapaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Alisson.

    Não sabia que esse livro era baseado em fatos reais. Fiquei mais afim ainda querendo fazer a leitura. Não conheço muito desse universo que o David escreve, mas estou amando conhecer através de seus livros.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books

    ResponderExcluir
  14. Oi! Sempre que eu vejo esse livro lembro apenas da polemica com a capa - alias, você poderia ter colocado a original, pois eu nunca a vi.
    Eu não sabia (ou não lembrava) que esse livro tem relação com a aids nos anos oitenta e acabei ficando bem curiosa por conta disso; Assisti alguns filmes que tratam do assunto e gostaria de mudar para os livros agora, portanto vou colocar esse na listinha de leitura para dar prioridade.
    E eu acho que você tem que parar de falar do David, pois esta criando muitas expectativas :P

    ResponderExcluir
  15. OI mano, não sabia que esse livro era baseado em fatos reais e nem que tinha relação a aids nos anos oitenta e adorei que você curtiu o livro mas ele não faz muito o meu estilo de leitura então passo essa leitura, vou deixar esse livro pra quem com certeza ira apreciar esse livro ^^

    ResponderExcluir
  16. Achei a capa bem interessante,são partes do livro que a compõem? Fiquei surpresa em saber que é baseado em fatos reais. Compraria pela capa e pela sua resenha ^^ já está na minha wishlist

    ResponderExcluir
  17. Oi Ali!
    Eu ainda não li este livro, mas quero muito ler.
    Já li alguns trechinhos do livro e parece incrível! Quero muito ganhar!
    Beijos!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir