14 de setembro de 2015

Resenha: Minha Metade Silenciosa - Andrew Smith

Título: Minha Metade Silenciosa (Stick)
Autor: Andrew Smith
Editora: Gutenberg
Ano: 2014
Páginas: 304
Stark McClellan tem 14 anos. Por ser muito alto e magro, tem o apelido de Palito, mas sofre bullying mesmo porque é "deformado", já que nasceu apenas com uma orelha. Seu irmão mais velho, Boston, o defende em qualquer situação, porém ambos não conseguem se proteger de seus pais abusivos, que os castigam violentamente quase todos os dias. Ao enfrentar as dificuldades da adolescência estando em um lar hostil e sem afeto – com o agravante de se achar uma aberração –, o garoto tem na amizade e no apoio do irmão sua referência de amor, e é com ela que ambos sobrevivem.
Um dia, porém, um episódio faz azedar terrivelmente a relação entre Bosten e o pai. Para fugir de sua ira, o rapaz se vê obrigado a ir embora de casa, e desaparece no mundo. Palito precisa encontrá-lo, ou nunca se sentirá completo novamente. A busca se transforma em um ritual de passagem rumo ao amadurecimento, no qual ele conhece gente má, mas também pessoas boas. Com um texto emocionante, personagens tocantes e situações realistas, não há como não se identificar e se envolver com este poético livro.
Eu não dava nada pela capa desse livro e eu até tinha visto ele em sites, mas foi quando li uma resenha dele que lhe dei a devida atenção, a sinopse simplesmente me conquistou e ao saber que o livro abordava a temática LGBT eu simplesmente não resisti e tive que comprar, mas o que mais me espantou foi o tempo que levei para enfim pegar o livro, ele estava na estante a seis meses, mas enfim a espera acabou.

Stark ou Palito, como prefere ser chamado tem 13 anos, 1,82 m de altura e é bem magro, dai um dos motivos que se deriva seu apelido, o segundo é ele achar o nome dele simplesmente idiota demais, ele é apenas um garoto como qualquer um, a não ser pelo fato que metade da sua cabeça sempre fica em silêncio, Palito nasceu sem o cana auditivo do lado direto e isso o incomodava por vários motivos, ele se achava uma aberração por ter nascido dessa forma e sofria bullying de seus colegas na escola.
Me chamo Palito. Tenho 1,82 m, dois centímetros a mais que meu irmão Bosten, que está no segundo ano do ensino médio.
Tenho 13 anos, e sou um Palito.
Mas além da auto-reprimenda e do bullying sofrido na escola, Palito ainda tinha mais a enfrentar quando chegava em casa, seus pais sempre foram muito abusivos, violentos e nunca demonstravam nenhuma forma de carinho por ele e nem por seu irmão Bosten, e ambos eram castigados arduamente por um simples olhar torto. Mas nem tudo é atroz na vida de Palito, ele encontra apoio e amor em sua amiga Emily e em seu irmão Bosten.

Emily sempre tratou Palito normalmente e nunca viu problema no fato dele só poder ouvir de um lado, na verdade ela se adaptou bem a isso e nunca o deixou na mão, sempre estando perto dele e oferecendo a mãe quando ele precisava, Bosten era o porto seguro de Palito, ele sempre o defendeu de todos os que o provocavam e se preciso ele não evitava entrar numa briga, mesmo que isso significasse ter problemas ao chegar em casa, Bosten e Palito possuem uma cumplicidade incrível, não há pudores entre, eles são o que são e se respeitam de tal forma.
Não havia nada entre mim e Emily que ficasse mal resolcido. Nossa amizade era um pilar.
Eu não pensava em garotas do mesmo modo que os outros rapazes. Não parecia para mim que eu ele estivéssemos prontos para isso. N´os gostávamos de catar siris e de escondê-los no forte do Bosten. 
Mas as coisas começaram a mudar, e tornar a convivência com seus pais mais difícil e estafante, principalmente depois de terem feito uma visita a uma tia que eles mal se lembravam de existir, a estadia na casa de Dahlia os fez ver que a vida poderia ser melhor, e quanto voltaram para casa, muitas coisas aconteceram de forma inesperada e uma delas acabou causando uma discussão entre seu pai e seu irmão Bosten que decide ir embora deixando tudo para trás. Com a partida de Bosten, Stark se vê sozinho e então ele toma sua decisão, ele sairá em busca de Bosten e nessa busca ele acabará se encontrando e se tornando uma nova pessoa antes de tudo.

Palito é uma daqueles personagens simplesmente encantadores, ele vai simplesmente te conquistar na primeira página do livro, Stark é um bom garoto ainda que se sinta inferior e seja tão maltratado em casa, mas o que mais gostei nele foi o desenvolvimento que ele sofre no livro, o personagem cresce de forma visível e clara, a gente chega até a perder a noção de que no final do livro ele tem apenas 14 anos. Cara eu adoro personagens marcantes e fortes como o Palito.

Bosten é aquele irmão mais velho que todo mundo sempre pediu para ter, ele se vê na obrigação de proteger seu irmão dos infortúnios da vida e isso é completamente admirável, mas infelizmente ele não possuía ninguém para fazer isso por ele, e sempre chega o dia em que tal necessidade fala mais alto e se nós não temos que faça isso por nós acabamos desistindo de tudo, e é isso que vemos acontecer com o personagem quando ele deixa sua casa. Bosten é definitivamente um personagem que eu gostaria de ter como amigo, ele é centrado, honesto e acima de tudo leal.
— Bosten?
— O que?
— Vocês está dormindo?
— Seu manezão...
— Sabe de uma coisa?
— O que?
— Eu beijei a Kim hoje. Ela pôs a língua dentro da minha boca.
— Mentira!
— Juro por Deus.
— Por que?
— Ela disse que queria. Simples assim. E eu achei muito sensual.
— Você gostou?
— Gostei 
— Viu? Eu falei pra você.
— O que?
— Que você é o que é, Palito. Nada nem ninguém vão fazer você mudar.
Meu irmão sabia as verdades a respeito de tudo.
Emily é uma garota alegre e que simplesmente não está nem ai para o que as outras pessoas pensam ou falam, ela é determinado, inteligente e ainda assim ingênua, a amizade que ela tem por Stark é simplesmente muito linda, adoro a forma simples de ver as coisas dela. Emily parece ser uma menina boba, mas ela é livre de preconceitos e isso é um dos grandes pontos fortes dela.

Gente porque eu demorei tanto para ler esse livro? Esse livro é uma obra prima, eu amei a leitura fiquei completamente encantado, ele é tão real e cru, os personagens tão marcantes e fortes, seria um atarefa impossível não se entregar a história. Eu fiquei completamente mexido com a forma que o livro aborda suas temáticas e ainda que pesadas o autor soube lidar perfeitamente com elas. Eu sinceramente esperava me agradar com a leitura, mas não esperava ficar tão envolvido e sofrer pelos personagens como eu sofri.

Minha Metade Silenciosa garante um leitura maravilhosa, intensa e realística da vida que muita gente anda vivendo por ai, os personagens vão  te conquistar, a história vai te emocionar. Simplesmente uma das melhores leituras do ano. A capa do livro inicialmente não me soou atrativa, mas quando terminei de ler ela fez todo o sentido e um detalhe importante a capa do fundo/direita não tem orelha em referência ao Palito, a diagramação do livro é ótima, o texto do livro as vezes nos faz ler como o Stark ouve, dando um espaçamento como se faltasse algo, até a próxima palavra chegar, não encontrei nenhum erro de revisão e a fonte tem um tamanho ótimo para leitura.

Classificando:

9 comentários:

  1. Oi Alisson!!!
    Já li e reli esse livro e co certeza é um dos mais emocionantes que tenho.
    O autor conseguiu pegar temas fortes, polêmicos até, e colocar em uma história sensível e delicada, e como você disse "real e cruel".
    Acho que o que mais gostei no livro foi quando eles recebem ao mínimo um pouco de amor e carinho da tia deles, e era tudo o que precisavam.
    O final foi tão tenso que não sabia se chorava ou se ficava aliviado com toda a história do Bosten.
    Ado rei o que a editora fez com a edição...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Realmente a capa não é nem um pouco atrativa,eu nunca tinha visto esse livro e nem ouvido falar.Primeira resenha que leio e já posso dizer que gostei bastante e agora é mais um livro que tenho que comprar kkkk culpa sua alisson! bjs

    ResponderExcluir
  3. Se eu fosse comprar o livro pela capa, realmente eu passaria longe. Mas, lendo a resenha, vi que o livro é incrível. Vendo que o livro aborda a temática LGBT e também o bullying, deu para ver que o livro é bem marcante. Espero ter a oportunidade de lê-lo algum dia!

    ResponderExcluir
  4. Ao contrário de você eu gostei da capa, e até compraria o mesmo somente pela capa. Eu gostei da história, vejo que os personagens são bem sofridos, mas não se deixam abalar, e junto vivem uma história intensa. Os temas abordados são bem polêmicos, falar sobre deficiência e a temática LGBT ainda é um desafio na atualidade. Gostei da dica, leria com certeza.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi Alisson
    Confesso que também pela capa não me sinto muito atraída pelo livro, mas eu leria sem problemas. Mas acho que não faria isso agora, quem sabe no futuro.
    Fico feliz que gostou tanto, isso prova que não se deve julgar um livro pela capa.
    Acho até que sua empolgação me fez olhar mais para este livro rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não gosto mto desses livros com sofrimento, mas as vezes leio um assim, esse me pareceu emocionante só pelas partizinhas que vc copiou! Pena que é um assunto verídico para mtas crianças hoje em dia, pessoas assim não deveriam ser pais!

    ResponderExcluir
  7. Oi Ali, tudo bem?

    Adorei a sua resenha e faz tempo tenho vontade de ler esse livro, principalmente pelo fato do Palito só ouvir de um lado e por causa da diagramação tão atenciosa. A história parece envolvente, com emoções bastante fortes. Nossa, coitado do Palito e do Bosten, realmente a vida deles com os pais não deve ter sido fáceis e adoro histórias com irmão e o Bosten parece ser um amor e preocupado com o melhor para o irmão. A Emilly parece ser uma amiga incrível.

    Gostei de saber que apesar dos temas pesados que foram tratados o autor fez isso com leveza. E eu adorei essa capa!!

    Beijinhos,

    Rafa

    ResponderExcluir
  8. Oi Ali,
    O bullying começa quando um garoto de 13 anos mede 1,82m e eu com quase 20, tenho apenas 1,5m O.o. Brincadeiras a parte, o livro me parece ser muito intenso e denso. Fiquei encantada com a relação do Palito com o irmão <3. Juro que não tinha percebido a falta da orelha O.o
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  9. Lembro que com o lançamento deste livro, ano passado, eu fiquei super curioso para saber mais do que se tratava, mas o tempo foi se passando e perdi minha curiosidade. Finalmente consegui encontrar uma resenha sobre ele, o que fez-me lembrar do desejo passado. Minha Metade Silenciosa voltou a lista de desejados agora com essa resenha, estou doido para saber de uma leitura realista.

    ResponderExcluir