24 de junho de 2016

Resenha: Phoenix Overture - Jodi Meadows

Título: Phoenix Overture
Série: Newsoul #2.5
Autor: Jodi Meadows
Editora: Harperteen Impulse
Ano: 2013
Páginas: 138
Já Resenhei: Almanova (Newsoul #1), Almanegra (Newsoul #2), Infinita (Newsoul #3)
Nas florestas ao redor da Comunidade em que Sam e sua família vivem, a vida é perigosa. Dragões, trolls, centauros e outras criaturas vivem nesse mundo. O conselho decidiu que todos deveriam sair e jornada para resgatar seu líder, Janan, que foi sequestrado por um novo inimigo misterioso, no norte. Confrontados por ameaças esmagadoras que trazem morte e destruição, Sam e os outros alcançam a faixa norte e, se reúnem com Janan, e é lhes dada uma oportunidade inimaginável. Embora a escolha fosse dar o privilégio de viver, aprender e amar, sem medo, ela também vem com suas consequências. Vidas, embora não a deles, serão perdidas. Quanto eles estão dispostos a sacrificar para se salvar?
Tradução livre.
Logo que terminei de ler os livros da trilogia Incarnate eu me senti órfão, afinal esse foi uma das séries que mais me surpreendeu e claro uma das quais mais amei, eu já sabia da existência desse conto, tive até esperanças que a Valentina o lançasse aqui no Brasil, porém até agora nada, e como está rolando a Semana Incarnate decide lê-lo em inglês mesmo e trazer a resenha para vocês!!

A mãe de Dossam sempre foi seu grande porto seguro, foi ela quem o fez descobrir o seu dom para a música e ele a amava intensamente, assim como ele, ela também possuía um dom para a música e transmitiu para ele tudo o que ela sabia, principalmente a tocar piano, os momentos em qua passava junto com sua mãe e a musica eram as melhores partes da sua vida, mesmo que eles tivesse que viver esses momentos escondidos.
— Você tem música em você, Dossam.  Nunca esqueça disso.
O nome da minha mãe era Lyric, o nome da nossa família Harper, e eu nasci na época errada.
Tradução livre.
Dossam nasceu num tempo de pós cataclismo, erupções vulcânicas, terremotos e enchentes assolaram a humanidade, destruindo tudo o que eles haviam levado milênios para construir, e como se esse problema já não fosse o bastante, seres inimagináveis surgiram em seu mundo, Dragões, Trolls, Fênix, Centauros e muitos outros. A família de Dossam não era toda tão carinhosa quanto a mãe dele, seu pai um construtor e Fayden seu irmão um catador de recicláveis sempre o acharam imprestável, ele não sabia caçar, cozinhar e muitas outras coisas, mas sua mãe sempre tentava abrandar as coisas para ele, mas as coisas acabam mudando.
— Bem, em que você poderia ser útil? — Fayden meneou a cabeça e caminhou pela cozinha.
— Você não sabe cozinhar. Não consegue nem fazer um limpeza.
Tradução livre.
A convivência em casa está péssima e Dossam passa a vagar pela floresta e assim acaba conhecendo Stefan, ou Stef como prefere ser chamado e logo eles engatam uma amizade, mesmo depois do encontro estranho, logo Dossam se vê obrigado a apresentar Stef a Fayden e também a mostrar para eles o seu dom com a música e é nesse momento que Fayden passa a ver Sam com outros olhos e os três passam a ser inseparáveis. Mas logo ele ficaram sabendo que o líder, Janan, de sua comunidade estava em perigo e que eles deveriam ir em busca da liberdade do memso.

Sam é definitivamente um personagem muito queridinho por mim, ele sempre foi doce, e sempre bem certinho, no bom sentido claro, e nesse conto é possível ver que essência de dele sempre foi essa, o conto também explica muito sobre algumas atitudes que ele tem na série.

Foi ótimo ver um pouco sobre a primeira vida de Stef também, eu sempre tive um pé atrás com o personagem, mesmo tento deixado isso de lado, mas esse conto apagou todo e qualquer mal sentimento que sentisse por ele, pois ele foi muito importante para o Sam, mais do que eu podia imaginar.

A gente identifica vários personagens presentes na trilogia no conto e também consegue entender porque alguns deles tomam as atitudes que tomam, mesmo sendo péssimas atitudes.

Eu estava louco pra ler esse e-book e conhecer um pouco mais sobre a vida de Sam e posso dizer que amei o que li, a Jodi encanta e envolve com sua escrita, valeu muito a pena o sofrimento d leitura em inglês para ter o prazer de estar um pouco mais no mundo de Incarnate. Phoenix Overture é definitivamente um bom acréscimo a série, por ser um conto que se passa antes da série, a falta da leitura dele não causa muito impacto, mas a gente sempre que ler mais e mais do que a gente gosta né?? Espero que um dia a Valentina lance esse conto aqui no Brasil, eu o li sem grandes problemas, mas é sempre muito melhor ler em nossa língua né?

Phoenix Overture foi uma leitura bem gostosa, um pouco trabalhosa por estar em inglês, mas ainda assim valeu muito a pena a leitura para mim que ainda não estava pronto para me despedir de Incarnate. Eu simplesmente amei a capa do livro assim como as outras da série, e já até a imaginei em formato físico, não custa nada sonhar né?

Classificando:

Um comentário:

  1. Ali, pelo pouco que li do conto já poso dizer que senti o mesmo que você. Sam me conquistou ainda mais, parei a leitura no momento em que ele encontra Stef e estou curiosa com como as coisas vão se desenrolar, mas infelizmente não vou ter como ler por quanto, já que emprestei meu Kindle para minha prima e o conto está lá, mas depois de ler sua resenha me sinto ainda mais tentada a continuar e a encontrar os outros personagens da série. E sim, esperamos que a Valentina lance para fazer-nos feliz!

    ResponderExcluir