26 de julho de 2016

Resenha: Sem Olhar Para Trás - Lycia Barros

Título: Sem Olhar Para Trás
Autor: Lycia Barros
Editora: Valentina
Ano: 2016
Páginas: 256
Livro cedido pela editora para leitura.
O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.
Lembro que fiquei bem encantado com o primeiro livro da Lycia do qual eu li, O Que Eu Quero Pra Mim foi uma leitura que realmente me pegou desprevenido e me surpreendeu, então claro que logo que a Valentina divulgou o lançamento do livro novo dela nem pestanejei em solicitá-lo para fazer a leitura e resenhar aqui no blog.

Enfim, Agatha conseguiu chegar a Rio Preto, ao sítio que ela havia recebido de herança de sua tia Dulce, ele teria de servir, ao menos por enquanto, fugir para lá foi a única opção que ela encontrou para escapar da violência de seu ex-marido, Bruno. Assim quando recebeu a notícia que a tia havia deixado o sítio de herança ela arrumou suas coisas e a do seu filho Gabriel e fugiu sem deixar pistas.
A velha porta de compensado rangeu assim que Agatha a abriu, com as mãos suadas pelo medo. Os dedos frios seguravam a chave pesada quando seu único filho invadiu o recinto, iluminado somente por luzes parcas que cruzavam as venezianas. Havia quanto tempo não pisava naquele lugar? Quinze? Vinte anos? Não tinha a menor ideia. Lembrava-se apenas de que era criança quando sua mãe a levara para visitar a tia.
Agora ela e seu filho, devem recomeçar a vida naquele sítio, ela não sabe bem como fará isso pois, não entende nada sobre o campo nem sabe como irá tratar dos animais ou da terra e muito menos como fará para cozinhar num fogão a lenha quando ela mesma já tinha muita dificuldade para usar um micro-ondas.

Durante sua caminhada matinal Agatha conhece Dona Gema que trabalha numa pousada e que logo a convida para tomar café da manha lá, assim que chega no sítio ela conhece Seu Pedro, o caseiro do sítio que a deixa a par de toda a situação com a terra e animais, logo Agatha leva seu filho para a pousada para que possam tomar café da manha, e lá ela conhece o dono do local, Vicente, e logo surge uma faisca entre os dois. Mas a família do ex-marido dela é importante e Bruno não descansará até encontrá-la.
— Bom dia — cumprimentou dona Gema.
Num susto, Agatha se virou e deu de cara com uma mulher baixinha, corpulenta e de pescoço curto.
— Oi. — Ofereceu um mostrar de dentes mal-articulado. — Bom dia para a senhora também.
Agatha é uma personagem em redenção, por ter feito más escolhas no passado, que acabaram por gerar a atual situação a qual vive, ela foge em busca de uma nova vida, e é isso que ela constrói, ela se vê uma nova pessoa, mais madura, independente e sem sombra de dúvidas forte, para se proteger e proteger seu filho Gabriel.

Vicente é aquele personagem turrão, meio bruto, mas sensível, aquele cowboy que faz você suspirar, ele viveu momentos ruins em seu passado, mas nem por isso deixou de levantar a cabeça e tocar a vida em frente, é nele que Agatha encontra um dos pilares para se renovar e ela causa o mesmo nele.

Outros personagens importantes para a trama são Dona Gema, a senhora trabalha na pousada, mas cuida do Vicente como se fosse mãe dele e passa a fazer o mesmo por Agatha posteriormente, Gabriel que é uma criança inteligente e madura para a idade ele e Seu Pedro que ajuda Agatha imensamente com os afazeres do sítio.

Bem como disse essa não foi o primeiro livro da Lycia que eu li, e posso dizer que a escrita da autora continua bem gostosa e fluida, a história até é interessante, porém ela é completamente clichê, previsível e sem nenhuma surpresa. E o livro tem uma pegada reflexiva religiosa que para mim não foi bem trabalhada, e isso não me agradou muito!! Então, mesmo sendo uma leitura fluida típica da autora a história não causou nenhum impacto em mim. Mas sem dúvidas esse romance é ótimo para quem está buscando uma leitura leve e despretensiosa.

Sem Olhar Para Trás não foi uma leitura ruim, mas também não foi maravilhosa, na verdade até gostei da história mesmo com todos os seus problemas. A capa do livro foi escolhida pelos leitores e mesmo que ela passe uma impressão completamente diferente do que trás o livro eu realmente gostei dela, o titulo do livro possui auto relevo envernizado, não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação está maravilhosa como de costume nos livros da Valentina e a fonte tem um tamanho agradável para a leitura.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário