26 de agosto de 2016

Resenha: Cidade Dos Ossos - Cassandra Clare

Título: Cidade Dos Ossos (City of Bones)
Série: The Mortal Instruments #1
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Ano: 2010
Páginas: 459
Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.
Eu já tinha ouvido falar muito dessa série, já via as duas adaptações tanto filme quanto série e já tinha os livros em minha estante a mais de um ano e por mais que estivesse bem curioso eu ainda não tinha tomado coragem para começar a ler, então bem tomei vergonha na cara e comecei a ler a série, para ver o que ela poderia me oferecer!!

A noite prometia ser maravilhosa, Clary estava com seu melhor amigo Simon preste a numa boate para dançar e se divertir, até que ela vê um garoto seguindo uma garota até um deposito, e logo atrás dele mais dois rapazes, ela estranha o movimento e pede ao amigo que vá chamar um segurando e nesse meio tempo ela segue até o deposito para ver o que esta acontecendo por lá.

Ao entrar no deposito ela vê que o garoto está encurralado e que ele muito provavelmente não saíra vivo dali, quando o garoto loiro está prestes a desferir o golpe fatal, ela grita o impedindo no momento exato, porem as coisa começam a sair do controle e normal, quando ela percebe que o garoto possui garras, e logo que é morto por aqueles três estranhos ele some como fumaça, e para piorar nem o segurança nem os seu melhor amigo Simon podem ver aqueles três estranhos. Assim Clary vai para casa completamente perturbada com tudo o que aconteceu.
— Você não sabe quase nada, não é mesmo? – disse. Ele tinha uma expressão de descaso nos olhos dourados. – Você me parece uma mundana como todos os outros, mas consegue me ver. É incompreensível.
— O que é um mundano?
— Alguém do mundo dos humanos. Alguém como você.
Mas você é humano — disse Clary.
Sou — disse ele. — Mas não sou como você. — Não havia qualquer tom de defensiva em sua voz. Ele falava como se não se importasse se ela acreditava nele ou não.
Num outro dia enquanto estava num sarau com Simon, Clary encontra novamente com aquele garoto loiro da boate, que logo ela descobre se chamar Jace, ele tanta conversar com ela e falar sobre o que ela viu naquela noite, porém ela recebe um ligação de sua mãe que a preocupa e o deixa falando sozinho e corre até sua casa para descobrir o que houve. Ao chegar lá ela descobre que a casa está toda revirada e sua mãe não está lá, para sua surpresa Clary é a tacada por um tipo de monstro, pouco tempo depois Jace a encontra e a ajuda a escapar, e assim Clary começa a descobrir que existe muitas coisas escondidas no mundo e que a vida dela não é exatamente o que ela pesava.
Se havia uma coisa que ela estava aprendendo com tudo isso, era como era fácil perder tudo o que sempre tinha pensado que teria para sempre.
Clary é uma personagem interessante, ela é completamente leiga sobre quem ela realmente é, porém ela vai aprendendo com o tempo e se tornando forte e determinada a descobrir quem realmente ela é, e como e onde ela se encaixa. Realmente gostei dela, ainda que ela cometa alguns pequenos erras ela sem dúvidas é uma personagem que eu gosto.

Simon é aquele amigo que está disposto a tudo para ajudar Clary no que ela precisar, mesmo se ele estiverem brigados, e isso é apenas um das poucas qualidades que encontrei no personagem, ele é engraçado e fofo.

Jace é meio babaca, me perdoem os amantes de Jace, achei ele bem arrogante, e dono de um ego infladíssimo, claro que acabei gostando dele com o passar história é basicamente impossível não gostar dele, mas claro não deixei de reparar nesse defeito, mas nem tudo nele é ruim, Jace é super prestativo e atencioso do jeito dele, além de ser lindo né?
Aquelas garotas do outro lado do vagão estão encarando você. Jace deu um olhar afetado - Claro que estão - ele disse - Sou extremamente atraente.
Outros personagens importantes para a história são Alec e Izzy Lightwood, que são irmãos adotivos de Jace, e Magnus Bane, o grande feiticeiro do Brooklyn que acabar por ajudar Clary em sua busca.

Eu não sabia bem o que esperar sobre a história do livro para ser sincero, principalmente depois de tantas adaptações, mas caramba gente como adorei a leitura e mais, toda a mitologia e mistério do livro é simplesmente instigante eu não queria para de ler para descobrir o que viria depois, agora sim eu entendo todo encantamento que o pessoal tem por essa série e não não apenas puro mimimi, eu realmente amei o livro.

Cidade Dos Ossos sem dúvidas foi uma leitura muito melhor do que eu esperava, adorei a forma como a Cassandra escreve a história e toda a sua mitologia, amei os personagens, principalmente Simon e Magnus. Eu nunca entendi bem as capas dessa serie, porem eu gosto bastante dessa e a minha mesmo sendo a décima edição possui holografia, não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação está boa e fonte tem um tamanho agradável a leitura.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário