23 de agosto de 2016

Resenha: Lucas e Nicolas - Gabriel Spits

Título: Lucas e Nicolas
Autor: Gabriel Spits
Editora: Fabrica 231
Ano: 2016
Páginas: 272
Aparentemente, eles têm pouco em comum: Lucas não tem talento para o esporte, mas é um gênio na escola. Sua vida social é nula, mas nas redes sociais se vira bem; Nicolas é o fortão da turma, bonito, popular. Suas notas são vergonhosas, mas nos esportes ele se destaca. Suas dúvidas irão uni-los; suas certezas podem ser desastrosas. Em seu romance de estreia, o paulista Gabriel Spits pinta um retrato honesto, cativante e bem-humorado da adolescência nos dias de hoje. Lucas e Nicolas é um romance sobre amizade e homossexualidade, amor e descobertas na fase mais conturbada da vida. Perfeito para fãs dos livros de David Levithan, entre outros romances do segmento young adult.
Eu amo literatura Gay, acho que já ficou bem explicito isso aqui né? Então claro que fiquei animadíssimo quando a Rocco anunciou o lançamento desse livro, gostei ainda mais pelo autor ser nacional, é sempre bom ver que as portas estão se abrindo cada vez mais para autores nacionais e para o gênero LGBT. Ganhei esse lindo de aniversário da minha amiga Clarice e estava ansiosos pela leitura.

Lucas é um típico adolescente, e como acontece com muitos por ai ele sofre bullying na escola por ser gay, assim ele se afasta ao máximo do contato social na escola para evitar ser ainda mais maltratado, porém na internet ele tem vários amigos e é lá que ele se refugia, para se sentir melhor e aceito ainda que ele nem conheça aquelas pessoas pessoalmente. Era um dia normal como qualquer outro até que o novo aluno foi apresentado na sala, era Nicolas.
Ah, Lucas se sente uma farsa. Ele pode enganar o povo on-line, não a si mesmo. Lá fora, a vida não é assim. Ao vivo, ele não é tão bonito. Ao vivo, ele não é tão popular.
Nicolas se mudou para aquela nova cidade em busca de um recomeço, já não aguentava mais a situação na casa da sua mãe e padrasto e resolveu ir morar com o pai e assim ele acaba entrando na mesma turma que Lucas, ele sabe que sua presença impacta e utiliza desse artifício para ser bem recebido pela turma, todos ficam impressionados quando descobrem que ele é carateca.
— Pode falar um pouquinho sobre você, Nicolas? — a professora pede.
O menino dá de ombros.
— Meu nome é Nicolas, vim de São Paulo, estou na classe de vocês...
Lucas ficou completamente encantado por Nicolas, mas ele sabe que o mínimo que irá acontecer é ele se unir aos colegas da turma para hostilizá-lo, o que ele não esperava é que o coordenador do colégio fosse pedir a ele que ajudasse Nicolas com as disciplinas da escola pois ele tinha péssimas notas, é assim que eles conhecem melhor um ao outro e claro também descobrem algumas coisas sobre si.

Lucas é aquele tipo de personagem que a gente sofre em conhecer, por saber que o que acontece com ele acontece com muitos outros garotos no mundo afora, ele é hostilizado, tratado como pária, por uma característica que ele nem mesmo tem controle, ser gay, mas nem por isso ele deixa de ser forte, alegre e claro deixa de ter sonhos. Para mim ele é um dos melhores personagens que conheci esse ano, pois,é difícil sofrer tanto e ainda assim manter a cabeça erguida. 

Nicolas tem todo aquele estereotipo de Deus Grego (ou deveria dizer Nórdico?) que todo mundo quer estar perto, porém ele sofre com os problemas e dilemas com os quais vive, ele sofre pela distância de seus antigos amigos, sofre por estar tudo correndo da forma contraria que ele esperava que fosse acontecer, sem dúvidas Nicolas é o personagem que demonstra maior evolução dentro da trama e foi exatamente por isso que gostei tanto dele.

Outro personagem que também se fazem importante para trama é o Matheus que é o melhor amigo virtual do Lucas, ele basicamente da o suporte que ele não encontra em nenhuma outra pessoa em sua cidade.

Minha gente mas que livro fofo, posso gritar aos quatro ventos que amei, leiam também!! A história é leve, o autor tem uma escrita fluida e agradável, não nego que a história seja um pouco clichê, mas ainda assim ela encanta. Amei o livro porque ele é realista tudo que acontece ali não é diferente do que acontece no "mundo real", as temáticas abordadas pela história são ótimas, seja a questão de sexualidade, família, amor, amizade e autoconhecimento. Um dos pontos que mais amei de verdade foram a forma perfeita como as gírias e a cultura pop gay foram utilizadas no livro, quase impossível não se identificar com algo nele.

Lucas e Nicolas foi uma surpresa encantadora para mim, esperava gostar do livro mas não tanto quanto gostei, fiquei surpreso pela destreza do Gabriel Spits ao criar a história. A capa do livro é Ok não acha linda mas, também não é feia e os titulo é envernizado, não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação do livro é boa e a fonte tem um tamanho agradável para leitura.

Classificando: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário