8 de agosto de 2016

Resenha: O Caderninho de Desafios de Dash e Lily - David Levithan/Rachel Cohn

Título: O Caderninho de Desafios de Dash e Lily (Dash & Lily's Book of Dares)
Série: Dash & Lily #1
Autor: David Levithan/Rachel Cohn
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 224
O novo livro de David Levithan e Rachel Cohn que juntos escreveram Nick e Nora Uma noite de amor e música acompanha a dupla Lily e Dash. Ela está doida pra se apaixonar e, pra encontrar o par perfeito, decide criar um caderninho cheio de tarefas e deixá-lo na livraria mais caótica de Manhattan. Quem encontra o moleskine é Dash, e os dois começam a se corresponder e trocar sonhos, desafios e desejos no caderninho, que vai se perdendo nos mais diversos lugares de Nova York.

Esse era um dos lançamentos do David Levithan que deveriam ter sido lançados em 2015, porém a editora decidiu atrasar o lançamento e este só foi lançado agora em 2016, estava bem ansioso pelo livro, mas dinheiro que era bom não tinha pra comprar, mas tive uma alma bondosa que me deu o livro de presente! A Natália do canal The Book Is On The Tube, obrigado meu realmente amei o presente e enfim conseguir ler mais um livro do Levithan.

Dash conseguiu a proeza de enrolar os pais e passar o natal sozinho em casa, isso era o que ele mais ansiava, ele não é muito de natal, principalmente depois que seus pais se separaram o natal se tornou uma data amarga e sem sentido para ele. Lily adora o natal, para ela é o melhor momento do ano, com a família toda reunida, toda comida e presentes a abrir, porém esse ano as coisas não foram como esperado, seus pais viajaram em uma nova lua de mel, seu avô foi se encontrar com a namorada e ela acabou ficando com seu irmão, que preferia estar beijando o namorado a dar atenção a ela, é ai que surge a ideia do caderninho de desafios.

Dash estava em na Strand sua livraria preferida, quanto passeando entre as prateleiras encontrou um caderninho vermelho, curioso ele o pegou para ver o que havia ali dentro, e para seu espanto o caderno continha um desafio, que ele poderia ou não aceitar, mas claro que ele aceitou e foi avançando até descobrir a solução do desafio que o caderninho trazia, ele ficou encantado com aquilo e com a garota que teria idealizado tudo aquilo, então em vez de obedecer ao último comando do caderno ele lançou um desafio a dona do caderno.
Imagine o seguinte:
Você está em sua livraria favorita, olhando as prateleiras.
Chega a seção onde ficam os livros de um de seus autores favoritos, e ali, aninhado confortavelmente entre as lombadas incrivelmente familiares, há um caderninho vermelho.
Lily logo recebeu uma mensagem de seu primo Mark que trabalhava na Strand para dizer que alguém havia encontrado o caderninho dela e tinha deixado algo para ela, o que ela não esperava é que o garoto que o encontrou teria deixado um desafio para ela, e ela nem pestanejou e assim resolveu aceitar o desafio dele e assim começam a se desafiar e conhecer através do caderninho de desafios.
Mark: Lily, você tem um interessado na Strand. Ele deixou algo em troca. Está aqui em à sua espera em um envelope pardo.
Dash é uma pessoa um pouco cética, inteligente, educado e um pouco introvertido. Mas ele não tem muitas paciência com pessoas com algumas coisas e não se deixa ser intimidado. Achei Dash uma graça para ser sincero, é inegável que ele pareça ser um pouco duro ou amargo, mas a separação dos pais não foi fácil para ele então é bem entendível, mas definitivamente gostei  bastante dele, mesmo com uns pequenos deslizes ele parece bem maduro para a idade dele.

Lily é definitivamente a garotinha fofa e delicada da família, não que ela seja fofa e delicada, a família a trata como se ela fosse quebrar a qualquer momento, como se ela ainda fosse um bebê, e ela tenta ao máximo acabar com essa visão dela mesma, acaba até meio encrencada por isso, mas nada muito grave, achei ela um pouco mimada e em alguns momentos bem infantil, assim como Dash ela é um pouco introvertida.

Outros personagens bem interessantes para a  trama são Langstone o irmão de Lily que ignora a coitada da Lily para ficar beijando o namorado, Boomer o melhor amigo de Dash que o ajuda bastante com os desafios e a Sra. Basil E. a tia avó de Lily que também a ajuda bastante com os desafios e a encobre em alguns momentos.

Mas que livro fofo é esse gente? Sinceramente gostei muito da história, a Rachel e o David definitivamente possuem um a boa química de escrita em parceria, a história corre de forma bem fluida, a leitura é gostosa, os personagens mesmo com seus momentos de revirar os olhos são muito interessantes. Amo essas história que fazem os personagens crescer e se autoconhecer e isso é bem típico dos livros escritos em parceria pela Rachel e David. Não sei bem o que houve mesmo amando a história, senti que ficou faltando algo e por isso não vou favoritar o livro. Ahhh tem uma sequência desse livro que está para ser lançada no ano final desse ano, The Twelve Days of Dash and Lily (Os Doze dias de Dash e Lily, em tradução livre), espero que a Galera lance ele logo aqui no Brasil

O Caderninho de Desafios de Dash e Lily sem dúvidas valeu toda a curiosidade que eu estava, realmente gostei do livro, mesmo sentindo que faltou algo, não deixaria de ler ou reler o livro de forma nenhuma. Pela primeira vez na vida amei a capa escolhida pela Galera para a capa de um livro do Levithan que vem com auto relevo no nome dos protagonistas, mas em compensação não gostei de como o titulo ficou, fazer o que né? Não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação do livro está boa, porém o livro veio em folhas brancas que para mim só é feio, mas para outras pessoas pode incomodar durante a leitura e a fonte tem um tamanho agradável a leitura.

Classificando:

2 comentários:

  1. Eu estava com muita expectativa para o lançamento desse livro aqui no Brasil e, depois que lançou, ainda não consegui ler. Estou tendo um ataque de nervos hahahaha Mas, então, sobre a capa e o título: título 5/10, capa 7/10. eu realmente amo a capa original, com a foto da plaquinha.
    E ah! não sabia da continuação... tô mais animada ainda. haha beijos
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Nunca li nada do Levithan, nem mesmo o seu famoso em parceria com o John Green. Fico feliz por você ter gostado da leitura, pena que você sentiu que faltou algo.

    Abraços, Heitor Botti
    shakedepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir