17 de novembro de 2016

Resenhando Filme: O Lar das Crianças Peculiares

Título: O Lar das Crianças Peculiares (Miss Peregrine's Home for Peculiar Children)
Direção: Tim Burton
Gênero: Aventura
Duração: 123 min.
Lançamento: 29 de setembro de 2016
Após a estranha morte de seu avô (Terence Stamp), o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que "ela contará tudo". Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais.

Quando esse filme foi anunciado todo um burburinho surgiu e assim que ele foi lançado corri para ir assistir o filme e claro conferir o resultado final da adaptação, ainda que muita gente estivesse reclamando das mudanças. O engraçado é que vi o filme e esqueci de escrever a resenha na época, mas como nunca é tarde né? Enfim vim dizer o que achei do filme.

Era para ser apenas mais um dia normal de trabalho para Jake, mas as coisas mudam quando ele recebe uma ligação informado que seu avô que anda debilitado, está com problemas e assim ele corre para ir até o avô e descobrir o que está acontecendo com ele, no meio da viagem ela até tenta se comunicar com ele, mas ele não fala coisa com coisa.

Ao chegar na casa do avô Jake fica preocupado ao notar a escuridão e logo que adentra a residencia vê que está tudo revirado e destruído fica ainda mais preocupado com o avô e ao não encontrá-lo dentro de casa corre para o quintal na tentativa de encontrá-lo e ao chegar lá acaba por encontrá-lo sem os olhos Jake tenta ajudá-lo mas o avô acaba morrendo em seus braços, mas antes de morrer ele afirma que as histórias que ele tanto contavam são reais e que ele deveria ajudar as crianças peculiares.

Jake continua não acreditando no avô, até ele descobrir correspondências que talvez comprovassem que o ela dizia era verdade, e assim ele junto a seu pai viajam para uma pequena ilha no País de Gales para obter respostas, lá Jake acaba comprovando que o avô não estava louco e que o perigo está a espreita e ele deve tomar muito cuidado.

Ai gente, sinceramente eu gostei muito do filme, eu não sabia bem o que esperar, então tudo o que vi foi muito satisfatório, os efeitos ficaram muito bons, a trilha sonora esta boa e a fotografia do filme é linda, sem dúvidas é um tipico filme do Tim Burton. O roteiro é até bem fechadinho, porém o filme soa muito infantil, achei que ele seria um pouco mais sério, tenho que exaltar a Eva Green, sempre maravilhosa nos papeis que ela faz.

O Lar das Crianças Peculiares foi um filme muito gostoso de se ver, e cumpriu bem o papel de entreter, ao menos para mim, mas ele também não é um grande filme, ainda que seja bom.

Observações:
— Novamente Eva Green, Deusa.
Asa Butterfield, como não amar esse garoto?;
— Serio gente o filme foi bom, mas muito infantil;
— Achei as coisas meio que fáceis demais vocês não?
— Aqueles monstros lá são muito estranhos;
— Gente recalcada sempre vai existir né?
— Nath meu bem, obrigado pela companhia maravilhosa de sempre!

Classificando:

Um comentário:

  1. Sua resenha me deixou mais ansioso pra ver o filme, pela internet, no caso kkkkkkk

    ResponderExcluir