22 de dezembro de 2016

Resenha: Imperfeito - Robson Gabriel

Título: Imperfeito
Série: Crescendo #1
Autor: Robson Gabriel
Editora: Astral Cultural
Ano: 2016
Páginas: 224
Daniel sempre soube que era diferente dos outros garotos, mas é somente na festa de despedida do Ensino Médio que ele aceita sua homossexualidade. Agora, prestes a entrar na faculdade, ele terá de lidar com seu verdadeiro eu.
O início das aulas traz mudanças inevitáveis e o jovem logo se vê dividido entre dois caminhos. Um lhe garante a possibilidade de ser feliz, o outro o obriga a manter uma parte de si oculta de todos ao seu redor.
Dan está cheio de dúvidas e angústias difíceis demais para um garoto de apenas 18 anos enfrentar.
Para sair desse cenário triste, ele vai precisar tomar a mais simples e mais marcante decisão de sua vida. Imperfeito é um romance pungente e, ao mesmo tempo, sensível.
A trama criada por Robson Gabriel é pontuada por dor, prazer e descobertas, e certamente vai emocionar os leitores.
Eu e o Robson nos conhecemos a um bom tempo, a blogosfera sempre promovendo amizade, lembro quando ele anunciou que iria lançar Imperfeito, mas acabou dando umas tretas e acabei nem comprando o livro, mas o livro foi relançado pela Astral Cutural e o momento de adquirir minha cópia tinha chegado, comprei o livro na bienal e ainda tive o prazer de conhecer o Robson pessoalmente.

Era tempo de comemorar, Daniel e seus amigos enfim tinham terminado o ensino médio e claro que isso não podia passar em branco, assim eles organizaram uma festa para marcar o fim de mais um ciclo que eles concluíam e mesmo dando muito trabalho não poderia ter sido melhor, bom até o momento em que Daniel vê em jogando verdade ou desafio com seus amigos.
— Bom, eu desafio, hm... — Bia coça o queixo suavemente. — Eu desafio você a beijar o Andy
De repente, olhando Andy sem camisa, exibindo aquela quantidade enorme de músculos que brilham com o suor, sinto uma vontade estranha e confusa de beijar a sua boca. Não posso, por mais que seja só um jogo idiota.
— Para de ser filha da puta! — digo, em um tom um pouco rude demais. — Aff!
— Para de ser retardado você, Daniel. — Para a minha surpresa, é Andy quem fala — É só um jogo idiota, cara.
Logo ele vê que não foi uma boa ideia, quando ele é desafiado a beijar Andy, o seu melhor amigo, eles acabam se beijando, porém Daniel sente um misto de nojo e quero mais e é a partir desse momento que Daniel começa a questionar seus desejos e aos poucos vai abraçando o fato de que ele é gay.

A universidade é um novo desafio a ser enfrentado, Daniel não se sente pronto para mostrar seu verdadeiro eu ao mundo, e assim ele faz de tudo para guardar o seu segredo, mas ao mesmo tempo em que ele quer esconder sua homossexualidade ele se vê tentado a se abrir ao mundo que ele encontra a possibilidade de ser feliz ao lado da pessoa que ele gosta, qual a escolha certa a fazer?
— Bom, quase todos já se apresentaram. — O professor Bruno faz uma pausa dramática. — Falta você, Daniel. Todas as cabeças se viram para mim, de forma surpreendentemente rápida. Sinto vontade de cavar um buraco e enfiar minha cabeça dentro dele, me esconder lá no fundo até que o mundo se acabasse. Sinto uma breve sensação de náusea diante da situação vergonhosa em que me encontro.
Me levanto sem jeito, quase derrubando a cadeira na qual estava sentado. Caminho a passos lentos até a frente da sala e olho brevemente as pessoas que me encaram parecendo leões fitando a presa.
Posso perceber que Gustava e Luana estão entretidos em seus mundos particulares, isso me alivia um pouco. Talvez seja melhor eu vestir uma mascara de ironia, parecer um completo babaca e acabar logo com isso. Pelo menos eu não revelarei o cara covarde e sem graça que realente sou.
Mas como eu gostei desse livro minha gente!! Simplesmente não conseguia parar de ler, queria descobrir o que viria depois, o que iria acontecer com o Daniel ou qual a próxima burrice que ele iria fazer, Daniel sem dúvidas foi um personagem pé no saco, mimado, imaturo, inconsequente, rude e , mas como eu sempre soube separar a chatice do personagem da trama do livro para mim a chatice dele não atrapalhou meu gosto pela história. O Robson escreve de forma muito gostosa e fluida, a história acaba te envolvendo e você simplesmente não consegue parar, e nem só de personagem chato vivo a trama temos dois deusos o Andy e o Bernardo.

Imperfeito foi sem dúvidas um livro muito gostoso de ler, ainda que seu protagonista pareça mais ser seu próprio antagonista pelas atitudes doidas que toma, acaba que o resultado da trama é simplesmente de tirar o folego e vai te deixar salivando pelo próximo livro. Eu adoro a capa desse livro eu a acho muito linda, encontrei alguns problemas com a revisão do livro, nada muito gritante, mas encontrei mais de uma vez. A diagramação do livro é boa e a fonte tem um bom tamanho para leitura.

Classificando:

Um comentário:

  1. Eu ainda fico tão bobo com essas resenhas lindas que vocês postam <3 Obrigado querido, por todo o carinho de sempre!

    ResponderExcluir