8 de dezembro de 2016

Resenha: Rogéria - Marcio Paschoal

Título: Rógeria
Autor: Marcio Paschoal
Editora: Estação Brasil (Sextante)
Ano: 2016
Páginas: 272
Livro cedido pela editora para leitura 
A história de Rogéria mais parece ficção. Nascida Astolfo Barroso Pinto, teve de enfrentar grandes desafios para se afirmar como homossexual, ícone do transformismo e, acima de tudo, artista. 
Movida por uma enorme paixão pela arte e pela vida, conquistou, ao longo de mais de 50 anos de carreira, seu espaço no teatro, no cinema e na televisão, consagrando-se como uma personagem irresistível, quase mítica: Rogéria, o travesti da família brasileira. 
Neste livro, Marcio Paschoal reconstrói a intensa trajetória de Astolfo-Rogéria desde seus primeiros passos como maquiador das cantoras da era do rádio e das estrelas da TV Rio, passando por sua estreia nos palcos em plena época da ditadura, o sucesso internacional e o reconhecimento artístico em seu retorno ao Brasil. 
Para traçar um retrato fiel de Rogéria, o autor fez uma grande pesquisa iconográfica, reunindo fotos lindíssimas. Também optou por dar voz à biografada, que conta, com toda a sua irreverência, deliciosas histórias do showbiz. 
Sem citar nomes, mas dando pistas suficientes para instigar os leitores, Rogéria revela detalhes picantes de seus casos de amor com políticos, artistas, empresários, esportistas e jornalistas. 
Rogéria costuma dizer que um travesti precisa de inteligência e talento para saber que não é mulher de verdade. Essas são qualidades que não faltam a Rogéria, mulher e mais um pouco.
Há tempos eu andava querendo ler uma biografia, claro que eu gostaria de ler uma da Beyoncé né? Mas já sei tudo sobre essa mulher, seria capa de encontrar erros na biografia, mas voltando ao ponto, no evento de livreiros da Sextante que aconteceu em Setembro e que eu marquei presença eles anunciaram a biografia de Rogéria e logo eu fiquei interessado, e assim que foi possível solicitei para ler e resenhar para vocês.


Rogéria nem sempre foi esse grande ícone que nos conhecemos hoje, ela tece que passar por muitos altos e baixos além dos vários desafios para consegui alcançar sucesso e reconhecimento. A biografia mostrar a história de Rogéria desde o seu nascimento e a forma como sua família lhe tratava e o amor incondicional que sua mãe possuía por ela, e vai mostrando claro o crescimento e as auto descobertas de Rogéria que na época era Astolfo vivia.
"Não nasci, eu estreei."
Temos claro muito sobre como Rogéria iniciou sua vida artística e se engana que acha que ela já foi direto para a os palcos, trabalhou como maquiadora na TV e assim fez muitos amigos queridos que no futuro viriam a lhe ajudar muito mais do que ela esperava.

Rogéria sempre foi muito carismática e quando recebeu um convite que garantiria o incio de sua carreira no showbiz ela nem pestanejou e a agarrou e batalhou para alcançar o patamar artístico em que vive.
"Um homem vestido de mulher está a um passo do ridículo. Mas para o artista não existe ridículo."
Eu não sei bem ao certo como falar sobre uma biografia, mas tenho que dizer que sem dúvidas eu iniciei com a biografia da pessoa certa, sempre tive uma grande admiração pela Rogéria, mas nunca soube muito sobre a vida dela de verdade, então a biografia veio realmente bem a calhar. Descobri os vários percalços que ela passou para chegar onde chegou, os vários artistas que ela conheceu, todas as viagens a trabalho que ela fez.

Rogéria começou a fazer sucesso durante a ditadura e tudo era sempre censurado, mas ainda assim ela conseguiu criar uma grande carreira, o livro traz também muitas histórias sobre seus amores, paixões e seus casos, mas claro a biografia foca sempre no crescimento pessoal e carreia de Rogéria, um das coisas que gostei muito é como a Rogéria sempre teve muito bem definida sua sexualidade.
"Homossexual é cabeça. Não é só a penetração que faz o viado. Você já tem que nascer assim."
Sinceramente dei altas risadas com algumas situações relatadas no livros e com algumas fiquei bem impressionado, pois nem imaginava que pudesse ou tivesse acontecido com ela, o livro é escrito por Marcio, mas possui muitas passagem escritas pela própria Rogéria, além de ser repleto de imagens de Rogéria.

Rógeria sem dúvidas foi um livro muito gostoso de ler, demorei um pouco mais do que esperava, afinal nunca tinha lido uma biografia, mas sem dúvidas leria novamente se preciso. A capa do livro é simples porem ela tem totalmente a cara da Rogéria, não encontrei nenhum problema coma revisão, eu adoreia diagramação do livro e a fonte tem um tamanho agradável a leitura.

Classificando:

Um comentário:

  1. É mesmo hein? CADÊ UMA BIOGRAFIA DA BEYONCÉ? kkkkk

    Enfim, adorei a resenha. Adoro ler biografia, e tipo, a da Rogéria parece ser incrível mesmo como vc descreveu. Bela publicação da Sextante. E a capa ficou linda.

    ResponderExcluir