27 de dezembro de 2016

Resenha: Suzy e as Águas-vivas - Ali Benjamin

Título: Suzy e as Águas-vivas (The Thing About Jellyfish)
Autor: Ali Benjamin
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 223
Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas.
Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado.
Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava.
Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.
Sabe aquele livro que a capa te suga e você se vê completamente obrigado a lê-lo? Foi exatamente assim que me senti ao ver esse livro, e fui agraciado em receber ele da Nathalia  do Pobre Leitora, para resenhar pro blog dela e claro aqui também. Obrigado Nath 💙

Já fazem seis meses que Franny se foi, afogada, simplesmente inaceitável Franny era uma eximia nadadora, é o que Suzy não consegue tirar da cabeça, também fazem seis meses que Suzy não diz uma palavra, ela que sempre foi muito falante, decidiu para de falar pois, falar pode por tudo a perder. Pode acabar causando dor a outra pessoa.
— Franny Jackson se afogou Quatro palavras.
Provavelmente demoraram apenas uns dois segundos para sair, mas pareceram durar meia hora.
Foi numa visita ao aquário de sua cidade que Suzy viu o tanque de águas-vivas e ao ler as informações de uma especie em especifico ela teve uma epifania, e percebeu que talvez o motivo de Franny ter se afogado tenha sido a ferroada venenosa de uma água-viva, a partir desse momento Suzy se encaminha numa busca para provar sua verdade.

Em meio a essa busca de tentar comprovar cientificamente que o que aconteceu com sua amiga foi mais do que um afogamento, ela vai se encontrando novamente, encontrando o sentido para tudo o que aconteceu, assim como um novo amigo e quão importante sua família é para ela.

Gente que livro mais gostoso de ler, mas sinceramente tive sentimentos bem controversos quanto a leitura, uma hora amava em outro momento achava bem infantil e bobo, mas ao para pensar o que a história quer transmitir tudo ficou mais claro, sim o livro é um pouco infantil e bobo, porém de uma beleza e delicadeza gigante.

Suzy é apenas uma garota, e ela não sabe lidar com a perda de sua  melhor amiga, e sua busca serve mais como redenção do que como um comprovação afinal, a causa do afogamento não mudaria o resultado. A leitura é bem fluida e fácil, o livro é dividido em partes, em alguns momentos no presente e outros no passado mostrando um pouco da amizade de Suzy e Frenny.
Na primeira vez que eu te vi, você estava usando um maiô azul-claro. Da cor de um céu de verão, com brilhos espelhados por todo ele, como estrelas, e parece que dia e noite estão acontecendo ao mesmo tempo.
Suzy e as Águas-vivas é um livro delicado, intenso e repleto de sentimento, não é atoa que ele está recebendo tanta atenção e reconhecimento, a Ali Benjamin soube trabalhar muito bem a temática abordada pelo livro. Como já expus a capa do livro é linda, não encontrei nenhum problema com a revisão do livro, a diagramação do livro é linda, e a fonte possui um ótimo tamanha para leitura.

Classificando:

2 comentários:

  1. Oii!!

    Não conhecia esse livro e, tenho que dizer que não me chamou muito a atenção. Não sei, só não bateu a curiosidade. Fico contente que tu tenha gostado, assim como muitos outros leitores, tenho certeza. Talvez seja a história que não me motivou.

    abraço.

    http://mecontanoblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Juliete!!

      Xo
      Alisson

      Excluir