19 de janeiro de 2017

Resenha: Half Lies - Sally Green

Título: Half Lies (Half Lies)
Série: The Half Bad Trilogy #0.5
Autor: Sally Green
Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 62
Já Resenhei: Half Bad (The Half Bad Trilogy #1)
A vida de Michèle, irmã mais nova de Gabriel e uma bruxa das Sombras, não é nenhum mar de rosas: após o assassinato brutal da mãe e da avó, ela e o irmão se mudam com o pai para a Flórida, a fim de começarem uma nova vida em um país onde ninguém os conheça.
Enquanto lida com o alcoolismo do pai, os problemas de Gabriel com seu dom e a ansiedade que sente com a proximidade da cerimônia de Atribuição, quando descobrirá o próprio dom, Michèle conhece Sam, um barista lindo e gentil. E um bruxo da Luz.
Com as fronteiras entre os territórios dos bruxos da Luz e das Sombras cada vez mais perigosas e tensas, e ataques de ambos os lados, a única forma que Michèle e Sam encontram de se corresponder é através de cartas. Logo, ela se vê dividida entre amor e lealdade, verdades e mentiras.
E talvez descubra que se apaixonar foi o pior erro que poderia cometer.

Desde quando li Half Lies venho querendo ler mais sobre o universo do livro, mas a Intríseca insistem em demorar a lançar o último livro da trilogia e não vou ler o segundo enquanto o terceiro não sair, mas claro que eu posso ler um conto que se passa antes do primeiro livro e mostra um pouco mais sobre um dos personagens que mais gostei no primeiro livro da trilogia.

Gabriel e Michèle são dois bruxos das sombras e agora vivem com o pai deles, depois que sua mãe faleceu, as coisas não são fáceis eles por serem bruxos da sombras viviam se mudando sempre, mas parece que enfim as coisas começaram a se acalmar e eles vão enfim se estabilizar em um lugar.

Logo eles vão desvendando a proximidades de sua nova moradia e é assim que Michèle conhece Sam, um barista muito lindo com um papo super legal, mas logo os problemas surgem, Gabriel e Michèle são avisados que eles tem passeado no território dos bruxos da luz e que não é uma boa ideia ultrapassar as fronteiras.
— Bem, quer beber alguma coisa enquanto espera? — ofereceu Sam
— Posso só esperar?
— Claro.
— Está esperando pelo mesmo cara da última vez? — perguntou ele.
— Estou. Na verdade, não chegamos a marcar hora.
— Entendi.
— O nome dele é Gabriel. É meu irmão.
— Seu irmão? — Sam sorriu para mim (e eu retribui).
Mas ainda assim Michèle não consegue esquecer Sam e continuam a se comunicar, nem mesmo quando eles descobrem que são bruxos de covens diferentes impede que o amor entre eles surja, mas a quem ser leal? Ao amor ou a sua família? 

Eu realmente gostei bastante desse conto, primeiro por mostrar as origens de Gabriel e de seu pequeno problema, adorei a irmã dele que não tinha medo de viver o grande amor da vida dela. O conto é escrito em forma de diário, o que inicialmente achei que seria chato porém não foi, só achei que a história fica um pouco aberta demais, mas ainda assim adorei a leitura.

Half Lies foi um leitura muito gostosinha e proveitosa e ma ajudou a matar a saudade do mundo dos bruxos das sombras e da luz. Sou completamente a apaixonado pela arte de capa dos livros da Trilogia Half Bad e não é diferente com essa, não encontrei nenhum problema de revisão no ebook.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário