13 de junho de 2017

Resenhando Filme: Corra!

Título: Corra! (Get Out)
Direção: Jordan Peele
Gênero: Suspense
Duração: min.
Lançamento: 18 de Maio de 2017
Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.




Lembro de quando saiu a notícia de lançamento desse filme, de quando vi pela primeira vez o trailer desse filme, eu fiquei tão assustado e fiquei tão louco para vê-lo que eu mal aguentava haha, o filme estreou e eu fui correndo ao cinema para conferir, principalmente quando as críticas sobre eles eram tão boas. 

Chris está namorando Rose a alguns meses, e chegou o tão esperado momento de conhecer o pais da garota que ele ama, entretanto, Chris é negro e Rose caucasiana, e ele tem consciência da sociedade racista em que vive e teme que o encontro com os pais de Rose acaba sendo um completo desastre, mas a garota o acalma, afirmando que para os pais dela a cor da pessoa com que ela se relaciona não faz diferença nenhuma.

Assim Chris segue para a casa dos pais da namorada, o encontro inicialmente é um pouco constrangedor, mas logo as coisas se acalmam e o clima melhora, mas logo ele começa a achar estranho algumas coisas na casa, mas ele logo acredita que seja a cabeça dele pregando peças nele, a chegada do irmão de Rose deixa Chris na defensiva, ele é meio intrusivo, durante a noite enquanto volta do jardim ele topa com a mãe de Rose na sala e ela o hipnotiza.

Na manhã seguinte Chris acorda normalmente, e não sabe se o encontro com a mãe de Rose aconteceu ou não, mas um evento com todos parentes e amigos caucasianos dos pais de Rose vai acontecer e Chris não esperava ter que estar na presença de tanta gente branca, mas é quando a festa está acontecendo que Chris percebe que algo muito errado está acontecendo ali.

Gente do céu, que filme brilhante, é tudo tão bem feito que parece até real, o roteiro tem um certo tom de sátira e suspense ao mesmo tempo e isso me agradou muito, a fotografia do filme é linda, a trilha sonora é de te deixar com o coração na mão, ao assistir o filme você fica naquela ânsia sem saber o que está acontecendo e como vai terminar o filme, você acredita que tudo é meio previsível, mas você sempre é pego de surpresa, eu quase saí sem unhas do cinema de tão nervoso que fiquei.

Um dos impactos que o filme traz são todas as situações de preconceitos que o Chris sofre desde o momento da viagem para a casa dos pais de Rose até o momento em que acontece a festa da família, mas essa é coisa pouca, o filme com seu jeito ainda fala sobre o supremacia branca sobre os negros, ou de como negros são vistos como "objetos", o filme é de explodir cabeças porque ao mesmo tempo que ele parece simples ele é completamente complexo.

Corra! é um filme fantástico, muito bem pensado e trabalhado pelo diretor que também é o roteirista, mas não será todo mundo que conseguirá absorver o que o filme quer transmitir, para isso a pessoa deve ter o mínimo de empatia pela realidade de uma pessoa negra, caso contrario ela vai achar que é tudo besteira e até mesmo "racismo reverso".

Observações:
— Lendas urbanas...;
— É como dizem amor acaba amizades não;
— Ouvir as pessoas agindo com tanto preconceito no filme como se fosse normal, muitas vezes como se o Chris nem estivesse no lugar, me deixou enojado, principalmente porque isso acontece de verdade;
— Não tenho nada contra negros, votaria no Obama uma terceira vez;
— A atuação do Daniel Kaluuya, meu Deus que maravilhoso, mas nada, vai superar a Allison Williams;
— Inclusive o filme todo a gente não sabe qual é a de Rose;
— Preconceitos, estereótipos, classe social, tudo isso e mais, muito mais, num filme só, doí;
— Nunca torci tanto por um personagem de filme em toda minha vida! AHHHHHHHH;
— Tem um final alternativo do filme na internet, VEJAM!;
— Vlad obrigado por sua companhia maravilhosa, Love You.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário