25 de setembro de 2017

Resenha: A Fúria e a Aurora - Renée Ahdieh

Título: A Fúria e a Aurora (The Wrath and the Dawn)
Série: The Wrath and the Dawn #1
Autor: Renée Ahdieh
Editora: 336
Ano: 2016
Páginas: 336
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. 
Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.
Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.
Sempre fui curiosíssimo quanto os contos das mil e uma noites, eu conheci esse livro no Goodreads, me apaixonei pela sinopse, algum tempo depois as Globo Alt anunciou que traria a série para o Brasil, claro que eu fiquei meu alegre, então ganhei esse lindo de presente de amigo secreto entre blogueiros no ano passado e só agora consegui lê-lo.

Ela tinha completa consciência do que a esperava, mas, ela também sabia o porque dela estar tomando aquela atitude, Sherazade iria vingar a morte de sua amiga Shiva de qualquer maneira, Khalid o rei de Khorasan era seu alvo, o monstro se casa toda noite com uma nova mulher e ao amanhecer as matava, mesmo sabendo do perigo Sherazade estava pronta para correr o risco em nome de sua falecida amiga Shiva.
— Por que você se voluntariou, Sherazade al-Khayzuran?
Ela não respondeu.
Ele continuou.
— O que te levou a fazer uma coisa tão idiota?
Para que Sherazade pudesse por seu plano em pratica ele teria claro de se manter bem viva, e para isso em sua primeira noite com o Khalid, ela começa a lhe contar uma história, o califa fica completamente envolvido pela história e não vê a hora passar, e assim ela sobrevive a sua primeira noite no palácio, e ela passa a usar dessa mesma artimanha para se manter viva, e maquinando um modo de por sua vingança em pratica.
— Esposa. — Ele balançou a cabeça.
— Meu Rei.
Viverei para ver o pôr do sol amanhã. Não se deixe enganar. Juro que viverei paara ver tantos ´pores do sol quanto for necessário.
Eu o matarei.
Com minhas próprias mãos.
Porém com o passar do tempo ela se vê envolvida com o rei, mesmo indo totalmente de encontro com o que ela foi fazer no palácio, assim, ela começa a ficar dividida entre o seu coração e a razão, logo ela percebe, que há algo por trás do monstro, que na verdade talvez, apenas talvez Kahlid não seja um monstro como todo mundo imagina, mas para isso ela deverá desvendar os segredos dele, enquanto isso forças externas se avolumam contra o rei de Khorasan, e Sherazade deve decidir o que fará.

Eu não esperava muito desse livro, na verdade eu li ele desesperadoramente, mas eu fui muito feliz com a leitura, adorei a forma como a autora escreve, sem muita enrolação, as coisas acontecem no momento oportuno de acontecer, além da história ser encantadora e envolvente. Assim que terminei a leitura do livro agradeci a todos os deuses por já ter a continuação na estante por que eu sinceramente iria sofrer muito esperando por ela rsrs.

Sherazade é uma personagem determinada, curiosa e destemida, que não leva desafora pra casa para senhor ninguém e claro tem uma língua afiadíssima e foi exatamente isso o que encantou Kahlid, ele que é taciturno e quieto, viu nela um pouco de vida e também um desafio, coisa que ele não nega de forma nenhuma e acaba se envolvendo completamente por Sherazade.

A Fúria e a Aurora se confirmou um livro tão bom ou melhor do que eu esperava, eu assim que terminei corri para começar a ler a sequência, pois, precisava descobrir o que acontecia a seguir. Eu gosto bastante da capa do livro, mas, sinceramente eu a acho um pouco infantil, na verdade eu gosto mesmo é da capa original, ela tinha todo um ar de mistério que fazia todo sentido com a história. A diagramação do livro é muito boa, um destaque para a parte interna do livro que vem em tom azul, não encontrei nenhum problema de revisão e a fonte é agradável a leitura.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário