13 de novembro de 2017

Resenha: Cress - Marissa Meyer

Título: Cress (Cress)
Série: The Lunar Chronicles #3
Autor: Marissa Meyer
Editora: Rocco
Ano: 2015
Páginas: 496
Já Resenhei:
Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.
É incrível como essa série deixa a gente com gostinho de quero mais, assim que terminei o segundo livro eu corri para ler este que infelizmente é o meu último livro da serie na estante, mas, sem desanimo que já me prometeram o quarto livro e logo logo o lerei e descobrirei como terminará história de Cinder.

Cinder e Thorne tem novos integrantes em sua nave, Scarlet e Lobo se uniram a eles e agora estão decididos de toda a forma impedir que Levana consiga ter êxito em seus planos, mas para que isso aconteça, a primeira coisa que o grupo deve e pretende fazer é resgatar Cress, pois, além dela ser de boa ajuda, sua perda desestabilizaria um pouco os planos de Levana.
Queremos mesmo deixar alguém que sabe rastrear nossa nave aos cuidados de Levana?
Os dedos de Cress começaram a formigar nas partes em que o cabelo estava interrompendo a circulação, mas ela nem percebeu.
Throne inclinou a cabeça r olhou para ela pela tela.
— Tudo bem, donzela. Mande suas coordenadas.
Mas as coisas não sabem bem como esperado com a tentativa de resgate de Cress e o grupo acaba se separando e envolto em muito problema, Throne e Cress se veem perdidos num deserto, lutando para sobreviver e conseguir encontrar civilização antes de perecer no deserto, enquanto isso Cinder tenta lidar com os problemas que aconteceram durante o resgate.

Em meio as adversidades o grupo tenta se reunir novamente, para que possam por em ação o plano para impedir os planos de Levana e o primeiro passo era conseguir impedir que ela conseguisse se casar com Kai, mas, isso não será uma tarefa fácil, mas o grupo está determinado a atrapalhar Levana

Gente é incrível como essa série fica cada melhor a cada livro que se passa, o desenvolvimento da história continua perfeito e não decepciona, os novos personagens inseridos são ótimos e bem explorados e os antigos não são esquecidos ganhando também espaço e desenvolvimento na história. Assim como seus antecessores é fácil o leitor descobrir o que vai acontecer antes dos personagens, mas como já disse não me importo com isso, dos três livros este foi o mais lento, mas isso não tirou nem um pouco do encanto do mesmo.

Thorne está presente desde o segundo livro entretanto apenas nesse terceiro livro que vemos realmente mais da personalidade dele, no segundo livro tudo o que vemos é arrogância e prepotência, mas nesse ele mostra o que há por baixo dessa camada, um homem cuidadoso, corajoso e incentivador, eu gostei bastante de Cress, pois, ela cresceu bastante durante o decorrer da história, mas, ela é sem dúvidas bem sonhadora e as vezes bem bobinha, isso é fofo, mas as vezes é chato rsrs.
Quando foi presa, o que mais amava fazer era empilhar os travesseiros na escrivaninha embutida na parede e colocar os lençóis sobre as telas, fazendo uma pequena alcova para si mesma. Fingia que não estava em um satélite, mas em uma nave de passeio a caminho do planeta azul.
Cress cumpre com seu papel de ser um ótima continuação com um bom desenvolvimento da história e personagens, mal posso esperar para ler o último livro da série. A capa do livro é linda fazendo uma clara referência a Rapunzel e com alto-relevo e detalhe prata no título do livro. Não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação é boa destacando a parte interna da capa na cor preta. Eu gosto bastante da fonte usada no livro e a mesma possui um bom tamanho para leitura.

Classificando:

Um comentário:

  1. Oi Ali não lembro de Thorne em Cinder, lembro dele a partir de Scarlet, acho que to ficando doida rs

    ResponderExcluir