15 de novembro de 2017

Resenha: O Que Restou de Mim - Kat Zhang

Título: O Que Restou de Mim (What's Left of Me)
Série: The Hybrid Chronicles #1
Autor: Kat Zhang
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Páginas: 320
Eva e Addie nasceram como todas as outras crianças: duas almas entrelaçadas no mesmo corpo. À medida que cresciam, começavam os olhares de censura e os questionamentos: Por que elas não estão se definindo?
Definindo. Todo ser humano se define ainda na infância, o que significa que a alma recessiva deve partir para que a dominante possa ter uma vida normal. Mas isso nunca acontecia e Eva, a alma recessiva, continuava lá... escondida no próprio corpo. Eva e Addie eram híbridas.
Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. Por isso, Addie e Eva vivem da forma mais discreta possível. Mas Eva descobre que há uma chance de voltar a andar, falar e sorrir por conta própria, e agora está disposta a tudo para conseguir isso. O problema é que não estará arriscando apenas a própria vida. Afinal, ela nunca está sozinha.
Lembro de quando vi a capa desse livro pela primeira vez, eu dei uma bugada legal rsrs, aí eu li a sinopse do livro e pronto, tava feito eu teria que ler o livro de qualquer jeito, pois, eu simplesmente tinha adorado a premissa da história, três anos depois, enfim conseguir fazer a leitura do livro e vou contar pra vocês o que achei!!

Addie e Eva nasceram como todas as crianças, duas almas em um mesmo corpo, entretanto, é esperado que a partir de uma certa idade as crianças se definam e assim uma das almas deixem de existir por completo, restando apenas uma delas para habitar o corpo, mas isso não aconteceu com elas. Eva não possuía mais autonomia para se movimentar, mas sua mente ficou escondida no corpo dividindo-o com sua irmã Addie e isso fazia delas híbridas.
Addie e eu nascemos dentro do mesmo corpo, os dedos fantasmagóricos de nossas almas entrelaçadas antes de inspirarmos o ar pela primeira vez. Os primeiros anos que passamos juntas foram também os mais felizes. Depois vieram as preocupações, as rugas em torno da boca de nossos pais, os olhares de censura de nossos professores do jardim de infância, a pergunta que todos sussurravam quando achavam que não estávamos escutando.
Por que elas não estão se definindo?
Elas viviam em uma sociedade que caçou e dizimou todos os híbridos que encontraram pela frente, buscando criar uma sociedade livre de híbridos, que são tidos como instáveis e perigosos, por causa disso as garotas vivem sua vida de forma a chamar o menos possível de atenção para evitar serem descobertas e assim acabarem com um destino igual a todos híbridos que são capturados.
Meu controle motor desapareceu, sim, mas eu fiquei, presa em nossa cabeça. Observando, ouvindo porém paralisada.
Ninguém além da Addie e de mim tinha conhecimento disso, e ela não contaria.
Até o dia em que elas conhecem Hally Mulan, uma garota que estuda na mesma escola que elas, e vem tentando forçar uma amizade com Addie de toda forma, até que ela cede a garota e logo descobre que ela também é híbrida, e que ela sabe um jeito de fazer com que Eva volte a ter autonomia, depois pensar Addie decide tentar pela irmã, porém esse é um caminho perigoso e Addie sabe que as coisas podem mal para ela e Eva.

Mas que livro bom, o enredo da história é realmente muito bom e com um potencial enorme que a autora soube bem como desenvolver, entretanto o início do livro é um pouco lento e demorou um pouco para engatar minha atenção a história, fora que as protagonistas, especialmente para Addie, não ajudam muito, em certos momentos a Addie é muito apático e chata, eu achei a Eva um pouco mais interessante, entretanto não se livra de defeitos, ela é um pouco inconsequente e impulsiva. Mas, sem dúvidas eu gostei muito do livro do que o livro ofereceu e estou ansioso para descobrir o que acontece em sequência.

O Que Restou de Mim foi uma boa leitura, não foi perfeita por motivos claros que já deixei explícitos na resenha, mas sem dúvidas foi válida e supriu a minha curiosidade sobre a história que esperava encontrar no livro. A capa do livro é perfeita para a história e gosto muito dela, além disso ela tem os nomes do livro e autora envernizados, não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação do livro é boa e a fonte tem um tamanho agradável a leitura.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário