8 de fevereiro de 2018

Resenha: Patrick Ness - Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Título: Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls)
Autor:  Patrick Ness
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 160
Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los. 
Quando esse livro foi lançado eu não dei muita importância a ele, mesmo muita gente falando bem não achei que eu deveria me dar ao trabalho de lê-lo, mas o filme da adaptação foi lançado e eu resolvi assistir e quando eu vi o filme e chorei um rio com os acontecimentos da história que eu percebi o livro maravilhoso que estava perdendo de ler.

Conor vive um dia após o outro, sempre muito comportado, sempre muito organizado, e sempre na dele. A mãe de Conor está muito doente e vive passando por tratamentos que a deixam fraca e instável, e para não ser uma preocupação a mais para ela Conor acabou por amadurecer e se tornar uma criança responsável mais cedo do que esperado, mas, para ele tudo isso vale a pena, tudo o que importa é estar ao lado de sua mãe.

Todas as noites Conor tem um terrível pesadelo que o acorda sendo sempre difícil voltar a dormir novamente, foi numa dessas noites que o monstro apareceu, eram 00:07 depois de mais um pesadelo quando Conor ouviu seu nome ser chamado, ele não se acovardou, se levantou e foi em direção a origem do chamado, ao chegar lá ele se deparou com o monstro, que nada mais era do que o grande teixo da colina próxima a sua casa.
Ele teve um pesadelo. Bom não um pesadelo. O pesadelo. O pesadelo que ele andava tendo muito ultimamente. Aquele com a escuridão e o vento e os gritos. Aquele com as mãos escorregando, por mais que ele as tentasse segurar. Aquele que sempre terminava em...
O monstro esbravejou que estava ali para buscá-lo, mas, Conor não teve medo, vendo a coragem do garoto o monstro mudou a tática e disse a Conor que eles voltariam a se encontrar o monstro iria contar-lhe três histórias, e no último encontro Conor deveria contar a quarta e última história para o monstro, mas essa história deveria ser a sua verdade. Em meio a essas aparições do monstro Conor ainda tem que lidar com a presença da avó que não é lá muito tradicional e amigável, além, dos problemas na escola.
— Você me contará a quarta história — repetiu o monstro —, e ela será a verdade.
— A verdade?
— Não apenas qualquer verdade. Sua verdade.
Gente do céu que livro foi esse? O livro é curto, mas mesmo assim não deixa de ser impactante, a narrativa da história é fluída e forte, principalmente quando você realmente consegue entender todas as situações que Conor acaba por passar seja com a mãe, a avó, os colegas da escola e com o monstro. O livro faz o coração sangrar por mostrar como um criança tem de lidar com a preocupação com a saúde de sua mãe, e com sua maior verdade, a culpa, e claro fazendo você se por na pele do personagem tornando a experiência ainda mais dolorosa.

Conor sem dúvidas foi um dos personagens pelos quais eu mais chorei, meu Deus, não parei de chorar da hora em que ele conta a sua verdade para o monstro até a hora que terminei de ler o livro, a gente sofre junto com ele, e fica aquele sentimento que muitos leitores tem de querer abraçar e acalentar o personagem.

Agora dando meu pitaco sobre algo no livro que me incomodou, todos nos sabemos que o sistema de horário aqui no Brasil é 24 horas, porém nos países de língua inglesa é usado o sistema de 12 horas (AM "antes do meio-dia" e PM "após o meio-dia"), o nome do livro é Sete Minutos Depois da Meia-Noite, porém o monstro aparece as 12:07 não importando se do dia ou da noite, então acabamos tendo uma falha que tira um pouco do sentido da história, mas isso é algo contornável, falei apenas porque me incomodou um pouco e talvez alguém tivesse dúvida em relação ao horário de aparição do monstro.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite foi um livro fantástico, forte e impactante que me surpreendeu por sua qualidade acima de tudo por sua destreza de mostrar ainda que de forma lúdica como é difícil lidar com a dor e a culpa. A capa do livro foi retirada do poster do filme, então, não tenho muito o que falar além de gostei, mas o título e autor tem destaque envernizado, não encontrei nenhum problema de revisão, a diagramação do livro é boa e gostei bastante da fonte utilizada para leitura.

Classificando:

3 comentários:

  1. Olá, Alisson!

    Eu já ouvi críticas positivas sobre o livro, mas acabei deixando de lado, para ler outros. Vou colocar essa história na minha listinha, espero não demorar muito para começar!

    Atenciosamente, Mari.

    ResponderExcluir
  2. esse livro tá na minha lista faz um tempinho já, mas é a primeira vez que leio uma resenha dele :) serviu pra me fazer ter mais vontade de ler :3
    kissus

    ResponderExcluir
  3. Sete Minutos Depois da Meia-Noite lida exatamente com essa questão, focando no que um jovem garoto faz para encarar a morte e como esse fato acaba desestabilizando seu emocional completamente. 7 Minutos Depois da Meia Noite filme é um dos melhores do gênero de drama que estreou o ano passado. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia. Adorei saber sobre o grande elenco do filme, quem fez possível a empatia com os seus personagens em cada uma das situações. Sem dúvida a veria novamente.

    ResponderExcluir