13 de abril de 2018

Resenha: Inquebrável - Robson Gabriel

Título: Inquebrável
Série: Crescendo # 2
Autor: Robson Gabriel
Editora: Ler Editorial
Ano: 2017
Páginas: 204
Já Resenhei: Imperfeito (Crescendo #1)
Dor. Esta é a única coisa que consigo sentir agora. Jamais pensei, em toda a minha vida, que seria abandonado por aqueles que diziam me amar. A sensação de impotência é agonizante, parece que vai rasgar o meu peito e destruir o restinho do eu que ainda sou.
Eu juro que tentei ser o garoto perfeito, o exemplo em tudo que fazia, mas chega uma hora em que a gente precisa se libertar. O verdadeiro Daniel estava bem ali, diante dos meus pais. Eles diziam me amar, mas aquilo não passava de uma mentira baseada em uma vida de controle.
Quando o pior aconteceu, pensei que estava sozinho, mas eu não estava. Foi quando percebi que os elos que formei nesta pequena jornada eram mais fortes que aço, todo o amor que senti conseguiu resistir ao trauma, se tornou inquebrável. Então, quero que vocês saibam que, assim como eu, não estão sozinhos. Não desistam de quem realmente são quando a dor te fizer chorar sem motivos.  
Daniel está de volta para contar o restante de sua história, enfim consegui ler esse bendito livro que eu estava ansiando desde terminei a leitura do primeiro livro. O Pedro que é parceiro da Ler Editorial me ofereceu o livro para que eu lesse e resenha no blog dele o Blog Pedro Gabriel e claro que eu nem pestanejei né, disse sim ele nem tinha terminado de falar.

Daniel está em casa se recuperando depois do período que passou no hospital, ele não aguenta todo o cuidado excessivo de sua mãe, mas o problema não é só isso, ele simplesmente não lembra do que aconteceu, ela não sabe o que aconteceu para deixa-lo com todas aquelas marcas no corpo, a cima de tudo deixa-lo sem memória, mais do que nada ele quer recuperar a memória de volta, ele precisa descobrir o que aconteceu.
É bom ter você em casa novamente — diz a minha mãe, ao estacionar o sedã prateado na garagem de casa. — Você não sabe o quanto nos deixou preocupados.
Como se tudo isso não já fosse ruim o bastante Dani, não consegue deixar de ter a sensação que não deveria estar naquela casa, logo ele percebe que sua mãe anda lhe escondendo as coisas, pois, o pai não aparece em casa desde quando ele chegou e ele continua a achar tudo muito estranho mas não consegue lembrar de nada.

A presença de Andy é o que faz tudo ficar melhor em toda a situação, em todo o caos que Daniel está vivendo Andy passa a ser um pilar para ele. Andy ficou muito mal com toda a situação que o amigo passou, e decidiu estar por perto para quando Daniel precisasse dele, ou quando ou muito maior acontecesse, a memória dele voltasse, e ele sabe que Daniel vai precisar dele quando isso  acontecer.
Sento ao lado dele na cama, cheio de cautela, e acaricio sua cabeça raspada. Passo os dedos pelas cicatrizes e vejo o horror que fizeram com meu amigo.
Eu estava muito ansioso pela leitura desse livro, porque o final destruidor de Imperfeito me deixou roendo as unhas, Robson me liberou os 5 primeiros capítulos, mas claramente não foi o bastante, tive que esperar o livro sair e enfim em minhas mãos comecei a ler e a matar minha ansiedade.

Bom primeiro quem revisou o livro se confundiu ou não sabe a diferença entre "afim" e "a fim", eu encontrei várias vezes esse erro e me incomodou u pouco, eu percebi o quanto o Robson tentou tornar o livro o mais verdadeiro possível, porém, os personagens reagem sempre de formas exageradas, xingam demais, choram demais, fazem drama demais.

Bom mas nem só de críticas negativas é formada minha opinião, eu realmente adorei o andamento da história Robson soube trabalhar a continuidade do primeiro livro, achei interessante ele abordar a vida do Andy, mas achei injusto o Bernardo não ganhar destaque na história também, sigo esperando que haja um conto ou spin-off sobre o Bernardo, melhor e mais maravilhoso personagem do livro. E como falar no final maravilhoso e que eu estava torcendo muito para que acontecesse e aconteceu? Obrigado Robson, amei o final do livro. O livro supriu minha ansiedade ainda que ele tenha pequenos problemas.

Inquebrável não é um livro perfeito, mas, passa bem longe de ser um livro ruim, ele sem dúvidas é um livro verdadeiro, com um história de vida que se passa com muita gente, isso sem contar que ele entrega um final mais do que digno para Daniel. A capa do livro segue o mesmo estilo do livro interior, porém se detalhes envernizados na capa. A diagramação do livro é boa, com destaque para as aberturas de capítulo. Encontrei alguns problemas de revisão, mas, nada muito gritante. A fonte usada no livro tem tamanho agradável a leitura.

Classificando:

Nenhum comentário:

Postar um comentário